0

Após "acordo" com chilenos, Valdivia treina pouco e deve ser reserva

9 set 2013
17h32
atualizado às 22h42
  • separator
  • 0
  • comentários

Depois de dez dias, foi possível ver Valdivia treinar na Academia de Futebol, mas só para se aquecer. Em acordo com o Palmeiras, o Chile liberou o meia do amistoso contra a Espanha, mas o jogador mais caro do elenco dificilmente será titular nesta terça-feira, contra o ASA, no Pacaembu.

<p>Valdivia fez trabalhos leves na Academia de Futebol</p>
Valdivia fez trabalhos leves na Academia de Futebol
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

O camisa 10 está relacionado e se concentrará com o elenco, mas a programação prevista é de que atue por cerca de 30 minutos, saindo do banco de reservas. Sua atividade nesta segunda-feira comprova a intenção: ficou cerca de 15 minutos no gramado antes de ir para a sala de musculação. Será a primeira atuação dele pelo clube após ficar fora de três jogos enquanto estava à disposição da seleção chilena.

Embora já tenha dito que a seleção é a sua prioridade na temporada, Valdivia não estará diante da Espanha nesta terça-feira. De acordo com o gerente de futebol do Palmeiras, Omar Feitosa, houve um comum acordo na conversa entre as comissões técnicas da equipe e do Chile para que ele voltasse ao Brasil mais cedo.

"Nos termos do acordo, foram citados os dois jogos restantes nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, em outubro, contra Colômbia e Equador, nos dias 11 e 15. O clube não deve se opor e talvez até contenha o esforço do meio-campista em seus jogos para o técnico do Chile, Jorge Sampaoli, tenha Valdivia inteiro."

O atleta foi titular e deu uma assistência na vitória por 3 a 0 sobre a Venezuela, na sexta-feira, recebendo aplausos ao ser substituído em Santiago. Para evitar o desgaste até de uma viagem para a Suíça, onde o Chile enfrenta a Espanha, Sampaoli abriu mão do atleta para favorecer o Palmeiras.

Alan Kardec quer Palmeiras com "pé no acelerador"

A medida parece uma lição do que ocorreu na convocação anterior do meia. Dois dias antes de se apresentar à seleção, Valdivia jogou contra o Paraná, saiu de campo com dores na coxa direita, enfrentou mais de 12 horas de viagem até a Dinamarca e, em seu primeiro treino pelo Chile, foi constatado um edema que o deixou fora por três semanas.

Agora, mantendo a ideia de evitar o cansaço de seu jogador mais caro, Gilson Kleina deve apostar mais uma vez em Felipe Menezes para armar o Palmeiras contra o ASA, nesta terça-feira, já que Mendieta segue suspenso. O torcedor que for ao Pacaembu, contudo, deve ver Valdivia em campo por cerca de meia hora.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade