9 eventos ao vivo

Brunoro culpa arbitragem "ridícula", mas Dorival cogita punir Valdivia

18 set 2014
02h41

Por deixar o pé intencionalmente nas costas de Amaral, Valdivia foi expulso e o Palmeiras, com um a menos, levou até bola na trave, sofrendo para segurar o empate por 2 a 2 com o Flamengo. O próprio chileno assumiu seu erro, pediu desculpas e Dorival Júnior cogita puni-lo. Mas o diretor executivo José Carlos Brunoro preferiu inocentar seu jogador mais caro para culpar só a arbitragem comandada pelo gaúcho Anderson Daronco.

"Quem merece uma multa e uma advertência é o árbitro", disse Brunoro, rebatendo qualquer acusação contra Valdivia, dizendo que o meia "só teve parcela de responsabilidade na melhora do Palmeiras". "Precisa ver o que o adversário fez com ele. Ele é um jogador o tempo todo visado, procurado, revezavam pancada e não davam cartão. Às vezes, perde a cabeça mesmo", afirmou.

"Todos vão falar que sua expulsão prejudicou o Palmeiras. Mas, até o momento de ele entrar, o Palmeiras estava em desvantagem. Prefiro ver as coisas boas, as coisas ruins são por conta da arbitragem", prosseguiu o dirigente, em discurso completamente diferente do próprio Valdivia.

"Eu não estava nervoso, não. Particularmente, não tive nenhum problema com o juiz. Foi um lance isolado, em que fui mal. Mas nós, jogadores, estamos aí para jogar, tentar fazer o melhor possível. Deixamos para a nossa diretoria falar da arbitragem, dos lances. Só que, quando tem erros, sempre tem a favor e contra. Isso aí é normal", minimizou o chileno.Dorival também discorda do diretor. "Não foi culpa do árbitro. O Valdivia vinha sofrendo uma sequência de faltas e isso desequilibra, mas temos que assumir que o erro foi nosso. E foi um erro considerável, até porque poderia ter proporcionado um prejuízo grande depois de ele ter ajudado. Espero que não volte a acontecer", falou o técnico, cogitando punição.

"É uma típica situação que resolveremos internamente. Isso vai ser conversado lá dentro e garanto que será resolvido. O erro aconteceu, temos que reconhecer que foi ruim para equipe e para ele. Senti que o Valdivia se arrependeu, ele sabe que errou, e o próprio grupo cobra uma posição nesse sentido. Isso é um fato nosso que precisa ser solucionado entre nós", alegou.

Mas Brunoro não consegue esquecer Daronco e seus assistentes. O diretor está irritado com arbitragens que considera rigorosas demais com o Palmeiras jogando em casa, embora recuse ajuda. Nesta quarta-feira, não se conformou com o toque da bola na mão de Eduardo Silva, admitida pelo próprio jogador, no segundo gol do Flamengo. E também com pênalti que enxergou em choque de Henrique com João Paulo, ainda no primeiro tempo.

"Até o jogador do Flamengo disse que pegou na mão, e foi na cara do juiz de linha. E o pênalti no Henrique foi na linha do bandeirinha e do juiz, foi muito claro", irritou-se. "O Palmeiras nunca reclama publicamente da arbitragem, sempre tem postura ética, mas hoje escancarou. Foi uma arbitragem ridícula, escandalosa, com papel preponderante no resultado. Não há jogador que se mantenha tranquilo com uma arbitragem dessas", continuou Brunoro, aparentemente sozinho em sua opção de só culpar o juiz.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade