1 evento ao vivo

Com contrato até o dia 3, BMG espera aparecer na estreia do Verdão

24 mai 2013
05h05

A camisa completamente sem patrocínios além da Adidas, fornecedora de material esportivo, apresentada pelo Palmeiras na última terça-feira não estará em campo neste sábado, contra o Atlético-GO. Pelo menos é o que espera o banco BMG, ‘esquecido’ no evento, mas com contrato ainda vigente.

Através de sua assessoria de imprensa, a entidade financeira reiterou à Gazeta Esportiva.net que mantém acordo para aparecer nas mangas do uniforme do Verdão até 3 de junho. Por isso, deve fazer parte da vestimenta não só na estreia na Série B do Campeonato Brasileiro, mas também diante do ASA, na terça-feira, e do América-MG, no dia 1º.

O BMG, contudo, não quis comentar sobre a ausência na camisa durante a apresentação dos novos uniformes. E não foi a primeira vez que isso ocorreu com o Verdão: em 2012, o banco também foi esquecido no lançamento da camisa e, diferentemente do que optou nesta semana, ameaçou até aplicar uma multa pelo ‘sumiço’ de sua marca.Presente nas mangas da camisa palmeirense desde 2011, o BMG teria como principal intuito com a exibição de seu logo sanar as dívidas que o clube mantém com ele - o fundo foi investidor de atletas trazidos pelo Palmeiras. Atualmente, porém, a instituição garante que o contrato foi feito apenas para patrocinar o clube.

Mas a diretoria palmeirense não se mostrou muito informada sobre o contrato. Durante a apresentação das novas camisas, tanto o presidente Paulo Nobre quanto o diretor executivo José Carlos Brunoro e até profissionais do marketing não souberam dizer a duração do acordo. Mais tarde, limitaram-se a afirmar que acabava em junho.

Os dirigentes preferem olhar a manga da camisa como uma forma de lucrar mais no futuro. "Não sei quando vai terminar o contrato com a BMG, mas está terminando. Estamos buscando patrocínios para todas as propriedades da camisa: omoplata, manga e peito", comentou Brunoro.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade