1 evento ao vivo

Em reencontro, Scolari exalta Marcos e evita falar em rebaixamento

11 dez 2012
23h07
atualizado em 12/12/2012 às 09h11
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Pacaembu foi completamente tomado pela torcida do Palmeiras nesta terça-feira. Em seu jogo com o maior número de pagantes no ano, o clube alviverde sediou a partida de despedida do ex-goleiro Marcos no Pacaembu e fez de tudo para esquecer o trágico rebaixamento para a segunda divisão nacional. Considerado um dos principais personagens do descenso para a Série B, o técnico Luiz Felipe Scolari se calou sobre o assunto e apenas exaltou a festa dos cerca de 37 mil torcedores nas arquibancadas.

Atual técnico da Seleção, Scolari prestigiou jogo de despedida de Marcos
Atual técnico da Seleção, Scolari prestigiou jogo de despedida de Marcos
Foto: AFP

» Palmeiras 2002 ou Palmeiras 2012? Qual o menos pior entre os times rebaixados?
» Palmeiras inicia limpa no elenco; veja quem deixará o clube

"Não tenho nada para falar sobre rancor de rebaixamento. Eu estou aqui pela alegria do Marcos", limitou-se a dizer o treinador, responsável por comandar a Seleção Brasileira de 2002 no amistoso organizado por Marcos. "O que o Marcos fez pelo Palmeiras é indescrítivel. A pessoa que ele é e tudo o que ele representa no futebol... Nada mais interessante, bonito e fantástico do que ver o Pacaembu lotado como há muito não se via."

O depoimento de Luiz Felipe Scolari com relação ao público presente no Pacaembu condiz com a fraca procura de ingressos ao longo de sua segunda passagem pelo Palmeiras. O time mandou boa parte de seus jogos na Arena Barueri e contou com apenas 25 mil pagantes no primeiro duelo da final da Copa do Brasil, contra o Coritiba. Já no Brasileiro, o melhor número apresentada pelo Palmeiras foi após a saída de Felipão, quando o time bateu a Ponte Preta sob o comando de Gilson Kleina. Na ocasião, cerca de 19 mil pessoas acompanharam a vitória por 3 a 1 sobre a equipe de Campinas.

Sem se importar com os números palmeirenses no ano, Felipão se ateve ao jogo de despedida do seu antigo comandado e voltou a valorizar a homenagem programada para esta terça-feira. "Vejo com alegria tudo que o Marcos realizou até esse dia. Tudo que pudemos compartilhar por estamos junto com ele no Palmeiras e Seleção. Esse é mais um momento de alegria no futebol que vivemos", encerrou o comandante do pentacampeonato nacional e do título da Libertadores alviverde de 1999, que substituiu Mano Menezes e retornou à Seleção Brasileira no fim de novembro. 

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade