1 evento ao vivo

Palmeiras enfrenta adversidades e "carrasco" por vaga

29 abr 2009
09h32
atualizado às 09h34

Apenas um resultado interessa ao Palmeiras para seguir vivo na Copa Libertadores da América: a vitória. Mas a missão é extremamente ingrata no jogo visto como o mais importante do semestre. O Palmeiras também será obrigado a enfrentar uma grande pressão, já que está na condição de visitante na partida desta quarta-feira contra o Colo Colo, do Chile, às 21h50 (de Brasília), no Estádio Monumental de Santiago.

Para completar, o Palmeiras ainda terá que superar o "fantasma" da derrota no jogo de ida. No Palestra Itália, a equipe do técnico Vanderlei Luxemburgo caiu na armadilha dos chilenos, perdeu a cabeça com a catimba e amargou uma derrota por 3 a 1.

Agora, é a chance de dar o troco em um adversário que conta com grande tradição (o clube de Santiago foi campeão da Libertadores em 1991). "Não é que estamos engasgados com o Colo Colo, mas sabemos que temos plenas condições de vencer", confia o zagueiro Marcão.

"Temos que aprender com os resultados negativos. Acho que aprendemos tanto com aquela derrota para o Colo Colo como até com a eliminação no Campeonato Paulista diante do Santos", emenda o experiente defensor, contratado junto ao Internacional.

O Palmeiras acredita que vai passar por cima da cera habitualmente utilizada pelo Colo Colo. Os jogadores do time brasileiro acham que demonstraram um senso de amadurecimento na última vitória contra a LDU. Na semana passada, o time manteve os nervos no lugar e soube superar o rival no segundo tempo.

"Jogamos com espírito de Libertadores diante da LDU", comemora Marcão. "Nesta competição, você não precisa jogar bonito ou fazer um grande jogo na parte técnica. Times como Cruzeiro e São Paulo são assim e vencem", emenda o zagueiro.

A final contra o Colo Colo é a chance para o atacante Keirrison mostrar que ainda pode ser visto como um dos destaques da temporada. Na reta final do Campeonato Paulista, alguns torcedores do Palmeiras reclamaram de falta de empenho da parte do artilheiro.

Ainda assim, Keirrison segue confiante que pode ser decisivo na capital chilena, principalmente depois de uma semana de preparação, algo inédito no Palmeiras desde a pré-temporada. "Tenho certeza de que os palmeirenses confiam em mim, sabem da minha capacidade dentro de campo", explica o camisa nove, autor de 19 gols em 23 jogos.

Keirrison espera contar com uma ajuda preciosa para brilhar: o atacante Willians, que fica novamente à disposição depois de um novo período de tratamento no púbis. Porém, a escalação do atleta ainda não está confirmada por Vanderlei Luxemburgo.

O certo é que o time conta com alguns desfalques. Os volantes Sandro Silva e Edmilson estão contundidos, enquanto o meia-atacante Marquinhos cumpre suspensão pela expulsão contra a LDU.

Alerta: Apesar de jogar até por um empate para assegurar presença nas oitavas de final, o Colo Colo mantém total respeito ao Palmeiras. O time chileno sabe que pode sofrer uma grande surpresa caso pense em administrar a igualdade em casa.

"Seria fatal jogarmos pelo empate. Vamos entrar para disputar uma final, não podemos entrar em campo relaxados. Confiamos na classificação", afirma o goleiro Cristián Muñoz.

O técnico interino Gualberto Jara, substituto de Marcelo Barticciotto, ensaiou um esquema 4-2-2-2. Ele mantém uma dúvida na lateral: Roberto Cereceda necessita da liberação do departamento médico. Caso seja vetado, José Domingo Salcedo entra em seu lugar.

Palmeiras, de Diego Souza e Luxemburgo, busa vaga nas oitavas da Libertadores
Palmeiras, de Diego Souza e Luxemburgo, busa vaga nas oitavas da Libertadores
Foto: Marcelo Pereira / Terra
Fonte: Gazeta Press
publicidade