0

Palmeiras falha no ataque, desperdiça pênalti e só empata com Azulão

17 mar 2013
18h04
atualizado às 18h17
  • separator

O Palmeiras não aproveitou a oportunidade de atuar diante de um adversário fragilizado. Apesar de ter dominado a posse de bola, o Verdão errou demais na frente e ficou apenas no empate por 1 a 1 contra o lanterna São Caetano, no estádio Anacleto Campanella, neste domingo, pelo Campeonato Paulista.

O Verdão chegou a ter um pênalti para tentar inaugurar a contagem no confronto, mas Henrique bateu para fora, ainda no primeiro tempo. Como Kleber seguiu sem balançar as redes e Vinícius teve atuação apagada, o São Caetano não desperdiçou sua primeira chance no confronto, aos 41 minutos da etapa inicial, quando Eder arriscou de fora da área e superou Fernando Prass.

Diante de um público de apenas 2.360 pagantes, em tarde com garoa no ABC, o Palmeiras só empatou aos três minutos do segundo tempo, com Leandro, que havia entrado na vaga de Vinícius no intervalo. Assim, o time da capital chegou aos 21 pontos, na zona de classificação para a próxima fase. Já o São Caetano, que estreou o técnico Aílton Silva neste domingo, é o último colocado, com seis.

O Verdão tem novo jogo pelo Estadual na quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), contra o Botafogo-SP, no Pacaembu. Já o São Caetano receberá o Ituano, na quinta, em mais um compromisso no Anacleto Campanella.

O jogo - O Palmeiras começou a partida pressionando na frente, mas abusando dos erros. Weldinho teve duas chances de cruzar logo no início e desperdiçou ambas, dando uma amostra ao torcedor dos problemas que seriam exibidos durante todo o primeiro tempo. O Verdão chegou com perigo real aos sete minutos, quando Wesley fez ótimo lançamento na esquerda para Vinícius, que cruzou rasteiro para Kleber finalizar, mas o goleiro Fábio salvou a equipe da casa.

Com as jogadas concentradas no sistema ofensivo alviverde, o Azulão tentou responder em chute de fora da área de Geovane, que passou fraco, ao lado da meta defendida por Fernando Prass. Apesar da posse de bola, o time de Gilson Kleina continuou errando demais na frente, sem conseguir completar uma sequência de passes diante da frágil defesa do São Caetano.

Em uma das poucas chances, Wesley recebeu de Márcio Araújo, girou e chutou por cima do gol, ignorando os pedidos de passes no meio da área. Desta forma, o Verdão só voltou a ter uma oportunidade real aos 28 minutos, depois que o árbitro Márcio Henrique de Góis marcou pênalti de Bruno Aguiar sobre Kleber. Os jogadores do time anfitrião reclamaram bastante, mas nem precisavam, já que o zagueiro Henrique fez a cobrança para fora.

Mesmo com o desânimo proporcionado pelo lance, o Palmeiras ainda arriscou em batida de falta de longe de Wesley. A bola passou por todo mundo na área e quase surpreendeu o goleiro Fábio, que conseguiu desviar para fora. Depois de não ter aproveitado o domínio que teve durante praticamente toda a etapa, o time visitante foi castigado. Aos 41, Eder recebeu na intermediária, driblou Weldinho e chutou. Fernando Prass alegou que estava com a visão encoberta e nem se mexeu, apenas observando o gol.

Antes do fim do primeiro tempo, parte da torcida do Palmeiras perdeu a paciência com um passe errado de Vinícius e gritou o nome de Leandro. No intervalo, o técnico Gilson Kleina atendeu ao pedido dos alviverdes e trocou de atacantes. A substituição surtiu resultado rapidamente. Depois de falha do São Caetano no meio-campo, Wesley se livrou de falta em jogada individual e rolou para Leandro empurrar para as redes.

Depois do empate, o time do ABC arriscou duas vezes em chutes de Eder, que desviaram na zaga e se perderam pela linha de fundo. Depois disso, os dois treinadores fizeram mudanças. No Palmeiras, Gilson Kleina tirou Patrick Vieira para colocar Tiago Real, que não jogava desde o ano passado, por conta de problema no ombro.

Já no Azulão, Rivaldo e Geovane deixaram o campo para as entradas de Pedro Carmona e Eduardo. Sem ver mudança de sua equipe, o treinador palmeirense fez sua última alteração, com Caio na vaga de Kleber. Aos 32, o Verdão desperdiçou uma chance de virar. Leandro recebeu lançamento completamente livre, mas adiantou demais e perdeu, pois o goleiro saiu do gol para afastar. O Verdão seguiu com dificuldades para chegar com perigo e teve de se contentar com o empate.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade