0

Paulo Nobre se cala sobre pendências e promete elenco mais enxuto

2 jul 2013
16h13
atualizado às 18h54
  • separator
  • 0
  • comentários

Paulo Nobre, presidente do Palmeiras, e o diretor-executivo do clube, José Carlos Brunoro, foram na tarde desta terça-feira à Academia de Futebol apresentar o novo time de basquete, prontos para responder questões sobre o futuro do futebol. As definições sobre mudanças no elenco, porém, não foram reveladas. Tentando não se tornar "refém da expectativa", o mandatário não comentou a situação, nem sobre reforços, nem de possíveis dispensas no atual grupo.

<p>Nobre se calou sobre situa&ccedil;&atilde;o de Kleber e chegada de novos atletas</p>
Nobre se calou sobre situação de Kleber e chegada de novos atletas
Foto: Bruno Santos / Terra
Valdivia volta a marcar em jogo-treino contra o Audax
Exclusivo: Presidente do Palmeiras comenta jogo-treino

"Esta gestão tem a linha de não comentar nenhuma contratação ou dispensa até estar formalizado, até para não dar dica. É uma linha de não criar expectativa na torcida, e nem virar refém da expectativa. Não vamos fazer propaganda de nosso trabalho, mas trabalhamos desde o primeiro dia sem horario para terminar. Que o palmeirense fique tranquilo, porque nós estamos trabalhando muito para ter um elenco competitivo", prometeu.

Um dos assuntos pendentes no clube é o futuro de Kleber. Seu contrato com o time se encerrou no domingo, mas ele segue treinando na Academia enquanto se recupera de uma tendinite no joelho direito. O empresário do jogador, Carlos Neto, disse que viajará a Portugal para tentar a permanência do camisa 9. Na sexta, Gilson Kleina pediu para que o centroavante ficasse. Nobre disse que discute o assunto internamente, e mostrou que a opinião do técnico é parte importante do processo, mas não fundamental.

"A parte técnica esta presidência passa para a comissão. Tanto jogadores que gostaríamos de ter, quanto de dispensar. A essa presidência cabe apenas o veto. O Kleina já se manifestou. Obviamente, a opiniao do tecnico é uma das coisas fundamentais. Mas estamos tratando internamente", acrescentou.

Com um elenco inchado, que tem 45 jogadores, a opção do treinador é liberar jogadores mais novos ou com menos espaço para empréstimos, como Maikon Leite e Maurício Ramos, que acertaram suas saídas nesta terça. Depois de iniciar a temporada com um grupo muito enxuto, Nobre não falou em quantos atletas pretende liberar, mas admitiu que este não é o cenário ideal.

"Iniciamos com o elenco muito reduzido, eram 18 jogadores, inclusive com alguns da base. Tinhamos até o perigo de não conseguir completar o banco. Fizemos contratações que julgamos na época importantes, e muitos voltaram de empréstimos. Hoje, o elenco está com mais jogadores do que a comissão técnica gostaria. Está sendo feito um estudo interno, para ver quem nao será aproveitado nesse segundo semestre. E estamos tentando arrumar time para eles continuarem jogando. Não queremos prejudicar nenhum jogador, temos o maior interesse do mundo para que eles estejam jogando em algum lugar, que é até melhor para avaliar", completou.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade