Pan-Americano 2007

Pan-Americano 2007

Domingo, 29 de julho de 2007, 19h39  Atualizada às 21h07

Pira é apagada e "balada" encerra o Pan do Rio

Reinaldo Marques/Terra

Pista do Maracanã é tomada na festa de encerramento dos Jogos
Busca
Saiba mais na Internet sobre:
Faça sua pesquisa na Internet:

Allen Chahad
Carol Gregnanin
Celso Paiva
Liana Pithan
Direto do Rio de Janeiro

Com a chama pan-americana apagada, principal marco dos Jogos, o Rio de Janeiro se despediu dos Jogos Pan-Americanos, no Estádio do Maracanã. Mesmo sendo o adeus ao evento, o fim da festa foi marcado pela alegria de voluntários e atletas, que entraram no palco e o transformaram em uma verdadeira balada, ao som de sucessos do funk, cantados por Fernanda Abreu.

» Veja fotos da festa
» Veja mais fotos
» Megaenquete: vote agora
» Mesmo ausente, Lula volta
a ser vaiado no final do Pan

» Robson Caetano parabeniza vaias a atletas adversários
» Público brinca com gafe
do "oooi" no fim do Pan

Com o sentimento de dever cumprido, o evento parecia ter o mesmo ânimo e descontração da abertura dos Jogos. A cerimônia ficou marcada também por uma homenagem às vítimas do acidente aéreo com um avião da TAM, novas vaias ao presidente Lula e a festa proporcionada pelos mexicanos, que serão os próximos organizadores do Pan.

Com a presença de diversos voluntários nas arquibancadas do Maracanã, a festa de encerramento teve início com o batuque de 1.500 instrumentistas, que assim como na abertura levantaram o público.

O corredor Robson Caetano, que comandou o início da festa, abriu a cerimônia fazendo agradecimentos ao público, elogiando inclusive as vaias aos atletas rivais.

"Parabéns a todos, àqueles que vaiaram, parabéns também. A gente vai à casa deles e eles não torcem para a gente, não", disse ele.

Em seguida, as vítimas do acidente envolvendo o Airbus A320 da TAM, ocorrido no dia 17 de julho, foram homenageadas. Membros do Corpo de Bombeiros, que participaram do resgate dos corpos na região do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, entraram no palco carregando a bandeira do Brasil.

Depois da homenagem, foi a vez do presidente do Comitê Organizador dos Jogos Pan-Americanos Rio 2007 (Co-Rio), Carlos Arthur Nuzman, e o presidente da Organização Desportiva Pan-Americana (Odepa), Mario Vázquez Raña, encerrarem oficialmente os Jogos.

Durante o discurso de Raña, o nome do presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi citado e recebeu vaias das arquibancadas. Ainda com o presidente da Odepa ao microfone, os espectadores brincaram com uma gafe cometida na abertura dos Jogos. Sempre que Raña dizia a palavra hoy (hoje), as pessoas respondiam com um sonoro "oooi".

Depois do Pan ser oficialmente encerrado foi a vez de lembrar Guadalajara, próxima sede dos Jogos. Com várias músicas e elementos da cultura mexicana, os espectadores puderam apreciar um pouco do que assitirão em 2011.

Com a pira pan-americana apagada, os atletas e voluntários viraram os protagonistas da festa. Ao som de Fernanda Abreu, eles animaram e levantaram o público com músicas funk.

No final, Elza Soares entrou no palco, acompanhada da bateria da Beija-Flor e encerrou o evento trazendo um pouco mais de samba ao Maracanã. Um show de fogos de artifício deu o toque final aos Jogos.

  • Envie esta notícia por e-mail
  • Imprima esta notícia