Pequim
 
Brasil
 

História

Los Angeles 1984

Destaque brasileiro
Getty Images
Joaquim Cruz
Em uma das melhores performances brasileiras em uma Olimpíada, o grande destaque foi o atleta Joaquim Cruz, dono do único ouro brasileiro em Los Angeles. Ele venceu a prova dos 800m.
Destaque
Getty Images
Carl Lewis
Um dos únicos quatro atletas a conquistar nove medalhas de ouro olímpicas, Carl Lewis fez a sua primeira aparição nos Jogos em 1984, quando impressionou quem nunca tinha ouvido falar dele. Ele simplesmente venceu as provas de 100m, 200m, 4x100m e salto em distância, repetindo o desempenho de outro norte-americano, Jesse Owens.

Quatro anos mais tarde, em Seul, Lewis herdou o ouro nos 100m com a desqualificação de Ben Johnson. Ele também obteve o bi no salto em distância e ganhou a prata nos 200m.

O norte-americano participaria ainda das Olimpíadas de Barcelona (1992) e Atlanta (1996). Ganhou as provas de salto em distância em ambas as edições e ainda esteve na equipe norte-americana vitoriosa no 4x100m na Espanha, totalizando nove ouros.
Curiosidades
  • O nadador alemão Thomas Fahrner conseguiu o melhor tempo dos 400m livre na hora errada. Disputando a final B, o atleta foi mais rápido do que o vencedor da medalha de ouro na decisão principal.
Ficha
  • Período: 28 de julho a 12 de agosto
  • Número de países: 140
  • Número de atletas: 6829 atletas (1566 mulheres e 5263 homens)
  • Modalidades: 24
    atletismo, basquete, boxe, canoagem, ciclismo, esgrima, futebol, ginástica, handebol, hipismo, hóquei sobre a grama, judô, levantamento de peso, luta, nado sincronizado, natação, pentatlo moderno, pólo aquático, remo, saltos ornamentais, tiro, tiro com arco, vela e vôlei
Medalhas
  • Estados Unidos836130174
  • Romênia20161753
  • Alemanha Ocidental17192359
  • China158932
  • Itália1461232
  • 19ºBrasil1528

Quatro anos após o boicote dos Estados Unidos à Olimpíada de Moscou, o bloco comunista deu o troco e não compareceu a edição realizada em 1984, em Los Angeles. Além da União Soviética, não pisaram em solo norte-americano as delegações cubana, norte-coreana, etíope e de alguns países do Leste Europeu. Romênia, China e Iugoslávia, no entanto, não aderiram ao chamado soviético.

Mesmo assim, o prejuízo técnico foi grande e o nível de muitas provas ficou comprometido. Qualquer análise de resultados desta edição está sujeita a ressalvas pela ausência de competidores que aderiram ao boicote e que poderiam reservar um outro final às competições.

Posto este cenário, o norte-americano Carl Lewis se destacou e repetiu o feito de Jesse Owens, conquistando quatro medalhas de ouro no atletismo. Ele foi campeão olímpico nos 100m, 200m, 4x100m e no salto em distância.

Ao todo, os norte-americanos conquistaram o expressivo número de 174 medalhas, sendo 83 delas de ouro. Na segunda colocação geral, uma surpresa. A Romênia, um dos únicos países do Leste Europeu a não aderir ao boicote, obteve 20 medalhas de ouro, 16 de prata e 17 de bronze.

A China, por sua vez, fez a sua estréia em Olimpíada e se deu bem. Com 15 medalhas de ouro, oito de prata e nove de bronze, o país terminou na quarta colocação geral, atrás apenas de Alemanha, Romênia e Estados Unidos, mostrando que era uma potência que veio para ficar.

A imagem que ficou marcada não foi de nenhuma conquista, e sim um exemplo de superação. A suíça Gabriele Andersen-Scheiss completou a prova de maratona cambaleando. Sem a ajuda de ninguém, ela percorreu os metros finais visivelmente esgotada e recebeu aplausos incessantes do público, apesar de ter chegado a 20min da campeã.

Recorde brasileiro: Sem nada a ver com o boicote, o Brasil fez uma campanha histórica em Los Angeles, conquistando o seu maior número de medalhas: oito. No entanto, apenas Joaquim Cruz, nos 800m, garantiu o ouro.

Nos esportes coletivos, o Brasil fez bonito no futebol e vôlei masculino, conseguindo a prata em ambos. No futebol, os brasileiros perderam o ouro para a França, por 2 a 0. Já no vôlei, o time com jogadores da expressão de Bernard, Renan e Montanaro não conseguiu passar pelos Estados Unidos na decisão.

O Brasil ainda conquistou mais três medalhas brasileiras na competição. Douglas Vieira ficou com a segunda colocação do peso meio-pesado masculino de judô. Ricardo Prado, por sua vez, terminou na mesma posição nos 400m medley. Já Daniel Adler, Ronaldo Senfft, Torben Grael garantiram a prata na classe soling de vela.

Para completar a boa performance brasileira, mais dois bronzes no judô. Luís Onmura, no peso leve, e Walter Carmona, no peso médio, garantiram o terceiro lugar.

Redação Terra