Pequim
 
Brasil
 

Locais de provas

Ginásio da Universidade de Pequim

Agência Xinhua Ginásio poderá receber público de até 8 mil pessoas
Ficha
  • Capacidade: 7.557 pessoas
  • Esportes: 1 modalidade
  • Tênis de mesa


Os atletas do tênis de mesa, esporte mais popular da China, foram presenteados com uma arena construída especificamente para recebê-los na Olimpíada de Pequim.

É a primeira vez na história dos Jogos Olímpicos que as pequenas raquetes terão essa exclusividade, o que ajudará na concentração dos jogadores.

Desde que teve seu batismo de fogo (quando um esporte passa a ser considerado modalidade olímpica) em 1988, nos Jogos de Seul, os mesa-tenistas dividiram espaço com outras competições.

Para atender um dos eventos com maior procura pelos torcedores chineses - juntamente com badminton, saltos ornamentais e ginástica olímpica -, o prédio foi projetado para comportar 7.557 pessoas.

Até oito mesas podem ser armadas no salão do Ginásio da Universidade de Pequim, que mede 47m de comprimento por 39,5m de largura.

Após os Jogos Olímpicos, cerca de 2 mil assentos temporários serão retirados e o local seguirá sendo usado pelos estudantes com capacidade máxima reduzida.

Um incêndio atingiu o prédio em julho de 2007. As autoridades chinesas informaram que o incidente ocorreu por causa de mau uso das instalações elétricas.

Em dezembro do mesmo ano, a nova obra foi entregue. Contudo, durante o torneio de inauguração, uma nova falha na parte elétrica derrubou o sistema de energia e as duplas que disputavam as quartas-de-final masculinas e femininas do ITTF Pro Tour de tênis de mesa ficaram no escuro por 20 minutos.


Redação Terra