Pequim
 
Brasil
 

Pequim 2008

Terça, 25 de março de 2008, 13h09 Atualizada às 13h40

Anistia Internacional é contra boicote a Jogos

  • Notícias

A organização de defesa dos direitos humanos Anistia Internacional (AI) é "contra qualquer tipo de boicote, inclusive o da cerimônia de abertura, com a participação de políticos", dos Jogos Olímpicos de Pequim, declarou hoje a coordenadora para a China da AI França, Claude Scolan.

» Bush confirma presença nos Jogos de Pequim
» Sarkozy não descarta boicote a Jogos de Pequim

"A Anistia Internacional também pede uma investigação da ONU sobre os acontecimentos no Tibete", destacou.

A AI faz parte do Coletivo China JO 2008, que reúne cerca de 10 associações, entre elas a Repórteres Sem fronteiras (RSF) e a Liga dos Direitos Humanos (LDH), e que havia defendido durante seu lançamento, em junho de 2007 em Paris, o princípio de uma "trégua olímpica" das execuções de penas capitais no mundo por ocasião da Olimpiada.

"Temos neste coletivo uma base comum de demandas sobre os prisioneiros políticos, a tortura e a pena de morte, mas também temos algumas divergências", explicou Scolan, distanciando-se assim da LDH e do Movimento contra o Racismo e pela Amizade entre os Povos (MRAP), que desejam um boicote da cerimônia de abertura dos Jogos.


AFP