Pequim
 
Brasil
 

Pequim 2008

Quinta, 31 de julho de 2008, 15h38 Atualizada às 15h46

Exclusivo: técnico acredita nos 8 ouros de Phelps

  • Notícias

Técnico de Michael Phelps, Mark Schubert acredita nos 8 ouros do nadador
Técnico de Michael Phelps, Mark Schubert acredita nos 8 ouros do nadador
Bernardo Ramos/Terra

Bernardo Ramos
Direto de Cingapura

Eles estão enclausurados. A equipe de natação dos Estados Unidos, conhecida mundo afora como a "máquina de ouros", chegou a Cingapura para fazer a aclimatação para os Jogos Olímpicos de Pequim. Os treinos são fechados para a imprensa. Entrevistas coletivas serão concedidas apenas no sábado que vem. Sequer é possível fazer imagens no saguão do luxuoso hotel em que se hospedam. Michael Phelps, o grande nome da competição, está praticamente inacessível. O nadador pode quebrar a marca de outro americano, Mark Spitz, que ganhou sete medalhas de ouro em 1972, em Munique.

» COI pede a Pequim liberdade para jornalistas
» Pequim paralisa obras e as esconde com propaganda

Apesar do regime de concentração, o técnico e manager de uma das equipes mais badaladas em todos os esportes do mundo concedeu uma entrevista exclusiva ao Terra. O treinador diz acreditar na possibilidade de Phelps chegar aos oito ouros, embora admita a dificuldade. "Sei que o objetivo de Michael são as oito medalhas de ouro. Será um número muito difícil, mas é possível", afirma.

Confiante, Mark Schubert afirma que a equipe dos Estados Unidos pode atingir a histórica marca de 17 medalhas de ouro apenas na natação. "Estou muito feliz com o progresso até agora dos nadadores. Vamos rumo a esse objetivo". No entanto, o responsável pela equipe espera concorrência forte, inclusive dos brasileiros.

Confira a entrevista na íntegra:

Terra - Como está o time de americano de natação, chamado por muitos no mundo de "máquina de ouros", para a Olimpíada?
Mark Schubert - Tivemos um período de treinamentos muito bom nas últimas duas semanas e meia em Palo Alto, Califórnia. Então a equipe está em excelente forma. Aqui em Cingapura, a gente não vai treinar tão duro, vamos descansar um pouco mais para estarmos prontos para Pequim.

Terra - Quarenta e quatro atletas vieram à Ásia para o treinamento final. O mais badalado de todos é Michael Phelps; como ele está para a competição?
Mark Schubert - Michael está treinando no topo da forma agora. Está melhor do que nunca, com performances espetaculares nos treinamentos. Mas ele terá bons adversários de outras partes do mundo e do time americano também.

Terra - Você acha que ele está preparado para conquistar as oito medalhas de ouro?
Mark Schubert - Sei que o objetivo de Michael são as oito medalhas de ouro. Será um número muito difícil, mas é possível. O importante é que a equipe vá bem, porque os revezamentos são uma grande parte do objetivo (de Michael Phelps).

Terra - Qual é o objetivo da equipe americana? A imprensa americana fala em até 17 medalhas de ouro. É possível?
Mark Schubert - Eu acho que é possível. Eu acho que vai ser muito desafiador. Acho que os adversários ao redor do mundo tornarão a competição muito difícil. Estou muito feliz com o progresso até agora dos nadadores. Vamos rumo a esse objetivo.

Terra - A natação é o esporte em que os americanos depositam a maior esperança em termos de medalhas, até para ficar à frente da China na classificação final. Como é a pressão em relação a isso?
Mark Schubert - Acho que os nossos nadadores estão olhando para a importância da competição e não estão pensando tanto na pressão das pessoas. Nós só queremos representar bem o nosso país, para que todos lá em casa tenham orgulho da gente.

Terra - Você conhece algum nadador brasileiro?
Mark Schubert - Sim, nós estamos de olho nos nadadores brasileiros e estamos bem impressionados particularmente com a equipe masculina. Nos Jogos Pan-Americanos, no Rio, foram bem. Nós sabemos que eles serão uma ameaça.

Terra - Quais são os maiores adversários dos americanos em Pequim?
Mark Schubert - Acho que, de um ponto de vista de países, a Austrália é o nosso maior rival. O time feminino deles é muito bom. Mas nós sabemos que os brasileiros estão muito bem no masculino e os europeus estarão bem no masculino e no feminino. Teremos grandes desafios.

Terra - A pressão é muito grande sobre Aaron Piersel no estilo costas (recordista mundial nos 100 e nos 200m). Como ele está fisicamente?
Mark Schubert - Aaron nadou muito bem nas eliminatórias olímpicas. Por exemplo, ele quebrou o recorde mundial dos 100m costas em um treino. Estamos confiantes de que ele irá bem, mas a competição do estilo costas será mais difícil neste ano.

Terra - Você acha que o revezamento será a prova mais difícil para os Estados Unidos?
Mark Schubert - Acho que o revezamento 4x100 livre (masculino) é o mais difícil, pois os franceses já nadaram muito bem. Mas nós sabemos que o ouro pode ir para qualquer lugar, como foi para a África do Sul em 2004. Então estamos preparados para que todos nadem bem e nós temos de fazer o melhor.

Olimpíada no Terra: ao vivo e exclusivo

Os Jogos de Pequim serão realizados de 6 a 24 de agosto. O Terra irá transmitir ao vivo e com exclusividade a competição em 13 canais simultâneos de vídeo. Além disso, os usuários terão a possibilidade de assistir novamente a todo o conteúdo a qualquer momento. Todo o acesso será gratuito. Os internautas terão um importante papel no site especial do Terra, que será totalmente construído a partir do conteúdo gerado pelos usuários. Na área Fanzone, o usuário poderá ser o comentarista, gravar vídeos com sua câmera e compartilhá-los com a audiência do Terra. O internauta já pode enviar vídeos, fotos e textos para os atletas e as equipes. Clique e participe. Os vídeos estarão disponíveis a partir do dia 6.


Redação Terra