Pequim
 
Brasil
 

Pequim 2008

Terça, 12 de agosto de 2008, 23h26 Atualizada às 08h33

Phelps leva 4º ouro e se torna maior campeão olímpico

Phelps se tornou o maior campeão olímpico da história
Phelps se tornou o maior campeão olímpico da história
Agência Xinhua

Direto de Pequim

No momento em que tocou em primeiro na prova dos 200 m borboleta, nesta quarta-feira, Michael Phelps se tornou o maior campeão olímpico da história, com dez medalhas de ouro. Ao fazer o tempo de 1min52s03, o nadador norte-americano quebrou mais um recorde mundial, superou nomes lendários e ganhou seu quarto ouro nos Jogos de Pequim. O brasileiro Káio Márcio chegou no sétimo lugar na prova, com o tempo de 1min54s71.

Com os seis ouros conquistados em Atenas, Michael Phelps acumula um total de dez. Desta forma, ele supera a ginasta Larissa Latynina, que competia pela União Soviética, o velocista norte-americano Carl Lewis, o fundista finlandês Paavo Nurmi e o nadador Mark Spitz, dos Estados Unidos, donos de nove medalhas de ouro olímpicas.

Nos 200 m borboleta, Phelps quebrou seu próprio recorde mundial pela terceria vez nesta edição dos Jogos. Antes de estabelecer uma nova marca nesta distância, ele fez o mesmo nos 400 m medley e nos 200 m livre. Além destas três provas, o atleta também ganhou o ouro no revezamento 4x100 m livre ao lado da equipe norte-americana, com direito a novo recorde.

Mais do que ser o maior campeão da história, Phelps quer se tornar o recordista em uma única edição dos Jogos. Por enquanto, a marca pertence ao norte-americano Mark Spitz, que conquistou sete medalhas de ouro na Olimpíada de Munique, realizada em 1972.

O jovem nadador já superou o compatriota no número de recordes mundiais batidos. Entre 1967 e 1972, Mark Spitz estabeleceu 23 marcas. Michael Phelps, 23 anos, já bateu 25 recordes mundiais. Como ainda ganhou dois bronzes em Atenas, o nadador contabiliza 12 medalhas olímpicas, uma a mais que o veterano.

Entre os homens, Michael Phelps está ao lado de mais três atletas: o ginasta russo Alexei Nemov (4 de ouro - 2 de prata - 6 de bronze), o fundista finlandês Paavo Nurmi (9-3-0) e o ginasta japonês Sawao Sato (8-3-1). O recordista é o ginasta soviético Nikolai Andrianov, dono de 15 medalhas (7-5-3). Nos Estados Unidos, apenas a nadadora Jenny Thompson iguala Phelps (8-3-1).

O nadador norte-americano também é um dos dois atletas que mais conquistou medalhas em uma única edição dos Jogos. Na Olimpíada de Atenas, disputada em 2004, ele ganhou oito. O único a igualar o feito de Phelps é o ginasta soviético Aleksandr Dityatin (3-4-1), em Moscou, no ano de 1980.

Na prova dos 200 m borboleta, disputada nesta quarta-feira, o húngaro Laszlo Cseh chegou na segunda colocação, com o tempo de 1min52s70. A medalha de bronze ficou com Takeshi Matsuda, do Japão, que fez o tempo de 1min52s97.

Michael Phelps ainda tem mais quatro provas para disputar nos Jogos Olímpicos de Pequim. Ele volta à piscina do Cubo D'Água para participar dos 200 m medley, dos 100 m borboleta e dos revezamentos 4x100 m medley e 4x200 m livre.

Olimpíada no Terra: ao vivo e exclusivo

O Terra transmite ao vivo e com exclusividade a competição em 13 canais simultâneos de vídeo. Além disso, os usuários têm a possibilidade de assistir novamente a todo o conteúdo a qualquer momento. Todo o acesso é gratuito. Na área Fanzone, o usuário pode ser o comentarista, gravar vídeos com sua câmera e compartilhá-los com a audiência do Terra. Envie vídeos, fotos e textos para os atletas e as equipes. Clique e participe. Clique e participe.

Siga os Jogos no celular
wap: wap.terra.com.br
Iphone, blackberry e N95: www.terra.com.br/jogosolimpicos


Redação Terra