Pequim
 
Brasil
 

Pequim 2008

Domingo, 24 de agosto de 2008, 13h00 Atualizada às 13h00

Vara de Murer some e Isinbayeva "desfila"

Yelena Isinbayeva chora com medalha de ouro
Yelena Isinbayeva chora com medalha de ouro
AP

Fabiana Murer chegou a Pequim como detentora da terceira marca da temporada. Com chances reais de subir no pódio do salto com vara, a atleta foi vítima de um erro da organização e deixou o caminho livre para a musa Yelena Isinbayeva desfilar com a medalha de ouro.

Em contraste com o desfecho trágico, o começo dos Jogos Olímpicos foi bom para a atleta brasileira, que ficou emocionada na primeira vez em que entrou no Ninho de Pássaro, palco da futura decepção. Após saltar a marca de 4,5 m, ela passou com tranqüilidade à final.

Fabiana Murer chegou a Pequim após fazer a terceira marca do ano. Em São Paulo, a atleta saltou 4,80 m. "Agora é só descansar para a final. Dá para fazer o melhor salto e quero buscar o 4,80 m que é a minha melhor marca", disse a brasileira, otimista antes da final.

Na fase classificatória, Yelena Isinbayeva, em apenas uma tentativa, saltou 4,60 m. Ao encontrar Murer, a russa desejou sorte. "Espero que ela vá bem", afirmou a atleta, recordista mundial e olímpica. Amigas de longa data, as duas já treinaram juntas na Itália e na Ucrânia.

Apesar dos votos da colega russa, se tem algo que a brasileira não teve na final foi sorte. Após saltar a marca de 4,45 m, a brasileira foi procurar a vara que usaria para tentar superar os 4,55 m, mas não encontrou o artefato. Após momentos de indecisão, Murer resolveu usar uma vara improvisada.

Abalada psicologicamente, ela não conseguiu passar dos 4,65 m, pouco para quem já conseguiu atingir os 4,80 m. Revoltada, Murer atribui o incidente à organização. "A sensação que eu tive foi que eles acabaram com a minha Olimpíada. Até tinha uma competição aqui na China, mas não volto pra cá", afirmou.

O Comitê Organizador dos Jogos mandou uma carta com pedidos de desculpas formais à brasileira pelo extravio de uma de suas varas, encontrada entre o material das atletas desclassificadas na primeira rodada, na Vila Olímpica, porém afirmou que a atleta tinha a responsabilidade de conferir o material antes da competição. "Estou mais calma. No dia foi muito difícil, mas passou. É hora de bola para frente", resumiu Murer.

Os Jogos Olímpicos no celular
wap:
wap.terra.com.br
Iphone, blackberry e N95: www.terra.com.br/jogosolimpicos


Redação Terra