Pequim
 
Brasil
 

Pequim 2008

Domingo, 24 de agosto de 2008, 11h55 Atualizada às 11h54

Com ouro, Maurren faz história nos Jogos de Pequim

Maurren entra para a história do atletismo brasileiro
Maurren entra para a história do atletismo brasileiro
Marcelo Pereira/Terra

Maurren Maggi fez história nos Jogos Olímpicos de Pequim. Primeira mulher brasileira a ganhar medalha de ouro em um esporte individual na história dos Jogos, ela também é a única do País a subir no pódio em competições de atletismo. Por um centímetro, a atleta venceu a competição do salto em distância.

Apontada como favorita antes da competição, a brasileira passou a ser ainda mais cotada com o fracasso de suas principais adversárias. Dona da melhor marca do ano (7,12 m), a portuguesa Naide Gomes não se classificou à decisão. Já a ucraniana Lyudmila Blonska foi suspensa por doping.

A final do salto em distância foi emocionante. Maurren venceu ao cravar 7,04 m, sua melhor marca desta temporada, logo no primeiro salto. Ao ver a russa Tatyana Lebedeva pular apenas um centímetro a menos, a brasileira explodiu em comemoração no Ninho de Pássaro.

O último brasileiro a subir no ponto mais alto do pódio no atletismo havia sido Joaquim Cruz, ouro nos 800 m em Los Angeles 1984. Com a medalha no peito, Maurren não se conteve e foi às lágrimas. Desta forma, a atleta deu a volta por cima após ser suspensa durante dois anos por um caso de doping às vésperas dos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, em 2003.

"Eu tinha certeza que, se eu tinha voltado, não era por acaso, era por isso aqui", festejou a brasileira. Para Maurren, o ouro serve para compensar a distância da família, especialmente da filha Sophia. "Esse momento faz tudo valer a pena. Todo o esforço, trabalho, toda a dor. Estou com dor no pé, no joelho, mas valeu a pena estar aqui".

Maurren Maggi não foi a única brasileira na final do salto em distância. Pela primeira vez na história dos Jogos, o País teve duas representantes na decisão da modalidade, já que Keila Costa também se classificou. Ela alcançou os 6,43m, mas pecou pelo nervosismo e terminou no penúltimo lugar.

As duas equipes do revezamento 4x100 m do Brasil nos Jogos Olímpicos de Pequim chegaram à final. O time feminino, formado por Rosemar Coelho Neto, Lucimar Moura, Thaissa Presti e Rosângela Santos terminou no quarto lugar. No masculino, Vicente Lenílson, Sandro Viana, Bruno Lins e José Carlos Moreira repetiram a colocação.

Os Jogos Olímpicos no celular
wap:
wap.terra.com.br
Iphone, blackberry e N95: www.terra.com.br/jogosolimpicos


Redação Terra