7 eventos ao vivo

Ponte surpreende e oficializa Guto Ferreira como treinador

24 jul 2014
13h05
  • separator
  • 0
  • comentários

Gilson Kleina, Marco Aurélio, Silas e Ricardinho. Todos esses nomes foram procurados pela diretoria para assumir a Ponte Preta, que está sem treinador desde o início da semana, quando Dado Cavalcanti deixou o cargo em comum acordo por "divergência de opinião", mas não chegaram a um acordo. De forma surpreendente, o clube oficializou na manhã desta quinta-feira a volta de Guto Ferreira para a sequência da temporada.

<p>Guto Ferreira deixou o Figueirense depois da eliminação para o Bragantino na Copa do Brasil</p>
Guto Ferreira deixou o Figueirense depois da eliminação para o Bragantino na Copa do Brasil
Foto: Getty Images

Essa será a segunda passagem do treinador no Moisés Lucarelli. A primeira foi entre 2012 e 2013, quando manteve a Ponte na elite do Brasileiro e chegou até as quartas de finais do Paulista, perdendo para o Corinthians em Campinas. No ano passado, Guto Ferreira ficou 16 jogos sem perder no Estadual e quebrou o recorde histórico do clube. Ao todo, foram 19 vitórias, 11 empates e 11 derrotas, com aproveitamento de 55,28% dos pontos disputados.

Apesar do bom desempenho, Guto Ferreira não resistiu ao início ruim no Campeonato Brasileiro do ano passado e foi demitido depois de quatro jogos - três derrotas e uma vitória. A saída do treinador aconteceu de forma turbulenta, tanto que o presidente Márcio Della Volpe disse ter errado ao não demitir Guto após a goleada para o Corinthians, por 4 a 0, nas quartas de finais do Paulista.

"Para mim é uma emoção muito grande voltar para cá. Tive momentos maravilhosos na Ponte Preta, uma instituição com sintonia muito grande entre time, diretoria e torcida. Quero fazer um trabalho ainda melhor e levar a Ponte de volta a Série A, de onde nunca devia ter saído. Estou muito feliz em estar de volta", afirmou o novo treinador alvinegro.

Guto Ferreira, que deixou o Figueirense na última quarta-feira depois da eliminação para o Bragantino pela Copa do Brasil, é o quarto treinador da Ponte Preta nesta temporada. Sidney Moraes foi demitido logo no início do Paulista. Vadão recuperou o time e chegou até as quartas de finais do Estadual - perdeu para o Santos -, mas deixou o cargo antes da Série B ao receber uma proposta para comandar a Seleção Brasileira Feminina. Por último, Dado Cavalcanti não suportou o começo irregular no Brasileiro.

A apresentação oficial de Guto Ferreira deve acontecer nos próximos dias, mas o treinador ainda não sabe se vai comandar a Ponte já no próximo sábado, contra o Vasco, no Moisés Lucarelli, pela 13ª rodada da Série B. Existe a possibilidade do coordenador da base Jorge Parraga continuar como interino nesta partida. O time campineiro tem 17 pontos e é o décimo colocado.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade