0

Pronto para estreia, Dida admite "frio na barriga"

22 jun 2012
05h00
atualizado às 08h43

Aos 38 anos, Dida já sentiu as principais sensações do futebol, afinal atuou nas principais competições no mundo, tanto em clubes como pela Seleção Brasileira. Mas a estreia pela Portuguesa - após dois anos longe dos campos - é um sentimento especial para o arqueiro, confirmado para o clássico de sábado contra o São Paulo, no Canindé, pelo Campeonato Brasileiro.

O goleiro pentacampeão mundial estreia nesta sábado, contra o São Paulo
O goleiro pentacampeão mundial estreia nesta sábado, contra o São Paulo
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

» Confira o vai e vem dos clubes no Mercado da Bola
» Veja o guia e saiba tudo sobre os times do Brasileiro 2012
» Veja opções de jogadores para o seu time repatriar no Brasileiro

"Com certeza há um frio na barriga, acho que está sendo bastante emocionante essa pré-estreia, estou quase para estrear, cada vez mais você vai sentindo a sensação", afirma o camisa 1.

Na Portuguesa, Dida é a principal esperança para dar suporte a um time que vem de um surpreendente rebaixamento no Campeonato Paulista e iniciou de forma irregular o Campeonato Brasileiro. Em cinco jogos no torneio nacional, a Portuguesa obteve apenas quatro pontos - está só uma colocação acima da zona de rebaixamento.

Confiante, Dida crê que o time da capital paulista apresenta forças até para brigar na metade de cima da classificação, basta conseguir uma série de triunfos para resgatar a confiança. Fora de campo, o jogador mostra, através de um discurso otimista, que pode ser um líder.

"O clima é de motivação, eu vejo na fisionomia de todos, na expectativa de como eu posso ajudar, estamos conversando nos treinos, buscando o entrosamento no setor defensivo para que a gente possa, de uma maneira ou outra, contribuir", relata.

Nem mesmo a personalidade mais reservada impede Dida de ajudar os jogadores menos famosos da Portuguesa. "Eu converso bastante com todos, dentro de campo, nos treinos. Realmente eu sou tímido fora dos gramados, mas grito muito, oriento o máximo possível, sempre fui dessa maneira. Eu quero contribuir ao máximo, não quero ser só um goleiro, mas também ajudar com minha experiência, no posicionamento do time", avisa.

Acostumado a títulos, Dida pretende aproveitar a chance na Portuguesa para reviver o gosto de resultados expressivos. "Meu objetivo é conquistar, estou aqui pra isso, sempre fui dedicado e voltado às conquistas. Não sei o que vai acontecer no Campeonato Brasileiro, a nossa equipe está em evolução. No decorrer do campeonato, podemos almejar algo grande", confia o ex-jogador do Milan, da Itália.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade