1 evento ao vivo

Presidente do COI elogia preparativos de Londres e Rio

28 jul 2010
16h26
atualizado às 17h18

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, elogiou nesta quarta-feira o trabalho inicial de preparação do Rio de Janeiro para a Olimpíada de 2016, e expressou esperança de que um país africano possa em breve receber o direito de organizar uma edição dos Jogos Olímpicos.

O dirigente também elogiou os responsáveis pela organização dos Jogos de Londres-2012 por estarem cumprindo os prazos e respeitando o orçamento, a dois anos do início da competição.

"Estamos muito satisfeitos porque eles (Londres) estão dentro do prazo e do orçamento, e também desenvolveram muito bem a visão por trás dos Jogos. Isto é levar o esporte para a população, não apenas do Reino Unido, mas de todo o mundo", disse Rogge durante o anúncio de acordo de patrocínio do COI com a multinacional norte-americana Procter & Gamble (P&G).

Rogge, ex-velejador olímpico, disse que a Olimpíada de Londres será particularmente impressionante por se preocupar com o bem-estar de cada atleta individualmente.

"Acho que todo projeto da Vila Olímpica ¿ próxima ao Estádio Olímpico, à piscina, ao velódromo ¿ será algo único porque as distâncias serão muito curtas para os atletas na Vila Olímpica. A filosofia do comitê organizador de Londres está embasada no bem-estar dos atletas."

Sobre os Jogos do Rio de Janeiro, Rogge, que sempre foi um defensor de levar a Olimpíada para os países em desenvolvimento, disse que os preparativos iniciais estão ocorrendo dentro do programado. O dirigente ressaltou ainda que os Jogos Olímpicos vão se beneficiar das melhorias de infraestrutura que serão realizadas para a Copa do Mundo de 2014.

"Eles tinham a melhor proposta. O Brasil é um país emergente, e esse é um bom sinal para o movimento olímpico. Se pudermos fazer o mesmo na África no futuro, seria bom também."

O belga disse que avaliou a possibilidade de uma Olimpíada na África do Sul em 2020 ou 2024 com o presidente sul-africano, Jacob Zuma, e que é favorável a uma candidatura.

"Discuti isso durante a última Copa do Mundo, e o que nós vamos fazer é trabalhar juntos para preparar uma lista do que é necessário para se ter uma boa candidatura para os Jogos, porque organizar a Olimpíada e a Copa do Mundo da Fifa são coisas diferentes. A logística dos Jogos é mais complicada."

A P&G tornou-se o 11o patrocinador internacional do COI, após ter assinado um acordo de 10 anos que inclui os cinco próximos Jogos Olímpicos, de inverno e verão, começando com a Olimpíada de Londres-2012.

Os valores do acordo não foram revelados, mas os principais patrocinadores olímpicos pagam até 100 milhões de dólares em dinheiro e serviços por um período de quatro anos.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade