1 evento ao vivo

"É um momento de consternação", diz presidente da CBDN

12 fev 2010
20h22
atualizado às 22h48
Anderson Giorge
Direto de Whistler

Após a confirmação da morte do atleta georgiano do luge, Nodar Kumaritashvili, o presidente da CBDN (Confederação Brasileira de Desportos na Neve), Stefano Arnhold, comentou o ocorrido e disse estar "consternado" com o acidente.

"Esse episódio foi muito, muito triste. O luge é um esporte muito próximo de nós (no Brasil, modalidade é gerenciada pela Confederação Brasileira de Desportos no Gelo). Estamos consternados. Hoje é um dia de alegria (por conta da Abertura dos Jogos), mas de um certo modo não será completa, em razão da morte do rapaz da Geórgia", disse.

Em 2005, o brasileiro Renato Mizoguchi, atleta do luge, comemorava sua vaga para os Jogos de Inverno de Turim 2006, quando sofreu um acidente a mais de 150 km/h durante um treino, ficando em coma por 10 dias. Ele nunca mais pôde competir.

"O Renato, antes do Jogos de Turim, sofreu um grave acidente e ficou em coma. Ele nunca mais voltou a competir", lembrou Arnohld.

Entenda o caso

O georgiano Nodar Kumaritashvili, 21 anos, morreu nesta sexta-feira após sofrer um grave acidente no treinamento do luge, no Whistler Sliding Center. O atleta estava em uma velocidade de 144 km/h quando perdeu o controle de seu trenó, bateu contra a parede de gelo e, depois, contra uma haste na pista.

A equipe médica dos Jogos de Vancouver tentou realizar procedimentos de reanimação, como massagem cardíaca e respiração boca a boca, antes de chamar um helicóptero para transferir Kumaritashvili ao hospital. O atleta, que havia iniciado a carreira profissional há dois anos, teve a morte anunciada horas depois pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

Veja georgiano momentos antes de acidente fatal
Fonte: Terra
publicidade