1 evento ao vivo

"Estagiária", Yane Marques mira diploma e projeta novos patrocínios

18 out 2012
10h32

Prestes a se formar em Educação Física, a pentatleta Yane Marques, bronze nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, vive uma realidade incomum para atletas de alto rendimento: a de estagiária.

Requisito para a conclusão do curso, ela assumiu esta função após os Jogos. Agora, ela trabalha na academia em que treina, em Recife. O assédio diminuiu, mas não as brincadeiras dos colegas. "O pessoal brinca um pouco com o fato sim, mas é normal", afirmou Yane, primeira do País a subir no pódio olímpico na modalidade.

Além da nova função, a brasileira também vive uma realidade diferente dos medalhistas olímpicos, já que ainda não conseguiu capitalizar sua conquista. Ao contrário do nadador Cesar Cielo e do ginasta Arthur Zanetti, que somam patrocinadores, ela ainda não fechou parcerias após o bronze.

A pentatleta confessa que esperava atrair patrocínios logo após sua conquista, mas diz que está em negociação com algumas empresas. "Eu fiquei na expectativa. A verdade é que eu não consigo entender, mas não fico chateada", diz a medalhista olímpica, que recebe incentivosdo Exército e do Bolsa-Atleta.

Mesmo em fase de recuperação após a Olimpíada, a brasileira já voltou a competir e conquistou dois ouros no Pan/Sul-Americano, na Argentina. Como treino, ela disputará o Brasileiro de Esgrima antes de iniciar o ciclo para o Rio-2016. O torneio começa nesta quinta-feira em Belo Horizonte.

"É um treino de luxo, sempre que dá participo. Já tive até medalha", conta Yane, que terminou em sexto na esgrima em Londres 2012. Além do apoio, a atleta torce para que sua conquista sirva para popularizar a modalidade no Brasil, considerada por ela em evolução lenta.

Após ouro em Londres, Yane Marques foi campeã pan-americana no pentatlo moderno
Após ouro em Londres, Yane Marques foi campeã pan-americana no pentatlo moderno
Foto: Getty Images
Fonte: Lancepress!

compartilhe

publicidade