1 evento ao vivo

"Nenhum erro deveria ser fatal", diz presidente da Geórgia

13 fev 2010
20h11
atualizado às 23h33
Mariana Lanza
Direto de Vancouver

Após a repercussão mundial do acidente que matou o atleta georgiano do luge, Nodar Kumaritashvili, o presidente do país, Mikheil Saakashvili, comentou o resultado das investigações divulgado neste sábado. "Eu ouvi o resultado da investigação da Federação Internacional e disseram que o que aconteceu foi um erro humano. Não tenho competência para falar sobre o assunto, não sei os detalhes técnicos, mas de uma coisa eu tenho certeza, nenhum erro em esporte deveria levar à morte, ser fatal", disse.

Em seguida, o presidente afirmou ter ficado satisfeito com a mudança já feita na pista do Whistler Sliding Center, para evitar outros acidentes. Os organizadores dos Jogos elevaram a parede na saída da última curva, em que Kumaritashvili sofreu o acidente.

Questionado sobre a possibilidade da pouca experiência do atleta de 21 anos ter sido uma das causas da tragédia, Kumaritashvili foi enfático. "Ele veio aqui para competir. Participou de várias competições da Federação Internacional, não podemos dizer que não tinha experiência. O Nodar também veio de uma família tradicional em esportes de inverno. O pai dele era praticante do luge e o tio, que também era seu técnico, já treinou esportistas na França. Ele não é inexperiente, não acho que colocaria a vida do sobrinho em risco. Foi uma tragédia que pode acontecer com qualquer pessoa", afirmou.

"Quanto mais eles treinam, mais resultados conquistam e maior o risco. É assim em várias outras profissões também, não só em esportes", acrescentou.

Na entrevista coletiva também estava presente o patinador artístico Otar Japardize, da Geórgia. Segundo o atleta, a delegação do país fará o melhor em homenagem a Nodar. "Estamos muito chocados com o que aconteceu. Este é o maior significado da nossa carreira, porque vamos participar de uma Olimpíada. Nossa equipe vai cuidar do sonho dele e competir pelo Nodar. Vamos mostrar o melhor que pudermos", disse.

O corpo de Nodar Kumaritashvili deve seguir para a Geórgia no mesmo voo do presidente, nos próximos dois dias.

Entenda o caso

O georgiano Nodar Kumaritashvili, 21 anos, morreu nesta sexta-feira após sofrer um grave acidente no treinamento do luge, no Whistler Sliding Center. O atleta estava em uma velocidade de 144 km/h quando perdeu o controle de seu trenó, bateu contra a parede de gelo e, depois, contra uma haste na pista.

A equipe médica dos Jogos de Vancouver tentou realizar procedimentos de reanimação, como massagem cardíaca e respiração boca a boca, antes de chamar um helicóptero para transferir Kumaritashvili ao hospital. O atleta, que havia iniciado a carreira profissional há dois anos, teve a morte anunciada horas depois pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

Veja acidente que matou atleta do luge nos Jogos
Fonte: Terra
publicidade