Esportes

publicidade
10 de março de 2011 • 14h50 • atualizado às 17h03

Revista mostra que homens mais ricos do mundo investem em esporte

O empresário Eike Batista também está na lista dentre os ricos que investem em esporte
Foto: Cleones Ribeiro / Divulgação

Os bilionários também desfrutam do esporte e a prova aparece no novo ranking da revista americana Forbes, já que os integrantes da lista ligam seus sonhos à compra de uma equipe e à organização de grandes competições.

As paixões dessas pessoas abrangem os mais variados esportes: futebol, basquete, críquete, hóquei, futebol americano e vela.

O magnata brasileiro Eike Batista, considerado pela Forbes o segundo homem mais rico da América Latina e oitavo do mundo, é um fã declarado de esportes aquáticos e já fez milionárias doações ao Rio de Janeiro para a organização dos Jogos Olímpicos de 2016.

No setor do futebol, o primeiro-ministro da Itália e dono do Milan, Silvio Berlusconi, realizou o sonho de todo torcedor de uma equipe, apostando muito dinheiro no clube rubro-negro.

O número um no grupo de investidores no futebol é o empresário indiano Lakshmi Mittal, à frente da maior companhia metalúrgica do mundo (AcernorMittal), o sexto mais rico e principal acionista do Queens Park Rangers.

Fora do futebol, o indiano Mukesh Ambani (petroquímica, petróleo), nona fortuna do mundo, com bilhões de dólares, colocou sua paixão esportiva na compra da equipe de críquete Mumbai Indians.

O americano Paul Allen (Microsoft), posto 57, com 13 bilhões de dólares, reparte sua fortuna entre o basquete e o futebol americano, como dono do Portland Trail Blazers (NBA) e do Seattle Seahwaks (NFL).

Por sua vez, Carlos Slim, o homem mais rico do mundo, com 74 bilhões de dólares, investe através de sua empresa de telecomunicações Telmex, na escuderia homônima para a formação de pilotos de automobilismo.

EFE