0

Rogerinho oscila, mas abre com vitória para o Brasil na Davis

4 abr 2014
16h53
atualizado às 16h59

O Brasil começou na frente o duelo com o Equador pela final do Zonal Americano I da Copa Davis, em Guayaquil, nesta sexta-feira. Mesmo sem jogar seu melhor tênis, Rogério Dutra Silva confirmou seu favoritismo sobre Julio Cesar Campozano e venceu por 3 sets a 1, com parciais de 6/4, 2/6, 6/4 e 6/4.

Mesmo sem contar com Thomaz Bellucci, seu principal jogador, o Brasil chega como favorito ao duelo em Guayaquil porque o Equador não conta em sua equipe com jogadores entre os 250 melhores do ranking. Além de Rogerinho, o time de João Zwetsch tem o jovem Guilherme Clezar para os jogos de simples. Ainda nesta sexta-feira, ele pega Emílio Gomez .

Caso Clezar também vença, o Brasil fica muito perto de voltar a jogar os playoffs do Grupo Mundial da Copa Davis porque precisaria de apenas mais um ponto para avançar. No duelo de duplas, o País é amplo favorito por contar com Bruno Soares e Marcelo Melo.

No primeiro duelo desta sexta-feira, Julio Cesar Campozano aproveitou o apoio da torcida para tentar equilibrar o duelo com Rogerinho. O brasileiro venceu o primeiro set, mas jogou mal no segundo e permitiu que o jogador equatoriano empatasse o duelo em Guayaquil.

Rogerinho também oscilou na terceira parcial de partida, mas seu maior nível técnico fez diferença e ele conseguiu a vitória. Na quarta, o cenário foi o mesmo. Apesar da irregularidade e de ter desperdiçado três match points, o tenista paulista conseguiu superar o local e deu ao Brasil o primeiro ponto no confronto com o Equador.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade