0

Dorival vence traumas da Vila e iguala início com era Neymar

13 ago 2015
07h03
atualizado às 12h23
  • separator
  • 0
  • comentários

O técnico Dorival Júnior levou o Santos a superar os seus traumas no Campeonato Brasileiro. Desde a sua chegada, a equipe que tropeçava frequentemente atuando até na Vila Belmiro, cedendo reações já no fim das partidas, agora tem 100% de aproveitamento em cinco jogos como mandante. O reinício no clube, por sinal, ainda tem números idênticos com o de seu primeiro trabalho, quando comandou a era Neymar.

Dorival tem aproveitamento igual a de seu início no clube durante passagem em 2010
Dorival tem aproveitamento igual a de seu início no clube durante passagem em 2010
Foto: Ivan Storti / Divulgação Santos FC

Ao todo, são sete jogos, com cinco vitórias, um empate e somente uma derrota, os mesmos 76,1% de 2010, quando foi campeão da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro. Só perde no número de gols marcados: 14 contra 17.

“Agora queremos a mesma postura (fora de casa) que tivemos aqui, acho que fizemos um belo jogo contra o Palmeiras, mas não conseguimos o resultado. A equipe até mereceu outra situação. No Maracanã alcançamos uma recuperação muito boa. Está na hora de jogarmos uma partida equilibrada fora dos nossos domínios, também”, disse o treinador.

Antes da chegada de Dorival, o Santos vinha de uma série de tropeços como mandante, havia empatado contra Sport, Ponte Preta e perdido para o Grêmio. Fora, segue com um incômodo jejum de 14 jogos sem vencer, o último triunfo ocorreu ainda em março, quando venceu o Londrina pelo jogo de ida da primeira fase da Copa do Brasil.

Dorival iniciou o novo trabalho com alterações e buscando muitos ajustes táticos. O treinador tem trabalhado constantemente posicionamento no dia a dia no clube.

Promoveu as surpreendentes entradas de Zeca na lateral esquerda e de Paulo Ricardo, zagueiro de origem, como volante. Com isso, Victor Ferraz passou a atuar em sua posição de origem, na lateral direita. Recentemente, o treinador colocou o jovem Thiago Maia no lugar de Paulo Ricardo e atendeu ao pedido da torcida, barrando o zagueiro Werley para a entrada de Gustavo Henrique.

Na defesa, a segunda pior da competição, vazada 24 vezes, também já é possível ver melhoras. A equipe sofreu só quatro gols em sete jogos.

A equipe, agora, fecha a sua participação no primeiro turno da competição diante do Atlético-PR, neste sábado, na Arena da Baixada, às 18h30 (de Brasília).

Veja a comparação dos trabalhos de Dorival à frente do Santos:
2010 2015
17/1 - Rio Branco 0 x 4 Santos - Pacaembu 11/7 - Santos 3 x 0 Figueirense - Vila Belmiro
20/1 - Santos 1 x 1 Ponte Preta - Vila Belmiro 19/7 - Palmeiras 1 x 0 Santos - Allianz Parque
24/1 - Mogi Mirim 2 x 1 Santos - Romildão 22/7 - Santos 3 x 1 Sport - Vila Belmiro
27/1 - Santos 5 x 0 Grêmio Barueri - Vila Belmiro 26/7 - Santos 2 x 0 Joinville - Vila Belmiro
30/1 - Santos 2 x 0 Oeste - Vila Belmiro 2/8 - Flamengo 2 x 2 Santos - Maracanã
4/2 - Santo André 1 x 2 Santos - Bruno José Daniel 8/8 - Santos 3 x 0 Coritiba - Vila Belmiro
7/2 - Santos 2 x 1 São Paulo - Arena Barueri 12/8 - Santos 1 x 0 Vasco - Vila Belmiro
5 vitórias, 1 empate e 1 derrota (76,1% de aproveitamento)  5 vitórias, 1 empate e 1 derrota (76,1% de aproveitamento)

 

Fonte: K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade