1 evento ao vivo

Laor fica na UTI por problemas cardíacos, mas mostra quadro estável

1 mar 2013
20h31
atualizado às 20h33

O presidente do Santos, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, está internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. O dirigente passou mal, após exames para procedimentos de rotina, na última quinta-feira, e os médicos entenderam por bem submetê-lo a um cateterismo cardíaco. O procedimento identifica e corrige problemas em veias e artérias obstruídas.

O vice-presidente santista, Odílio Rodrigues, que é médico por formação, deu maiores detalhes sobre o quadro de Laor, que se encontra clinicamente estável. "Ele está na UTI do hospital, mas se encontra consciente, lúcido e com respiração espontânea. É natural que um paciente que faça esse procedimento evasivo fique na UTI para acompanhamento e depois necessite de um repouso. Estamos na torcida pela recuperação rápida da saúde do Luis Álvaro, que é uma liderança do Santos", disse Odílio, em entrevista à Rádio Globo.

Esta não é a primeira vez que Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro tem problemas de saúde, como mandatário alvinegro. Em fevereiro de 2010, no início de seu primeiro mandato no clube, o dirigente teve uma crise de pancreatite.

Já em dezembro do ano passado e janeiro deste ano, Laor ficou afastado seguindo recomendações médicas, após se queixar de forte cansaço, chegando a ficar internado durante cinco dias no mesmo Hospital Albert Einstein, na capital paulista. Além disso, vale ressaltar que o presidente teve um infarto e quatro paradas cardíacas em 2003, quando ainda não integrava o cargo máximo na diretoria do Santos.

A internação do mandatário pegou de surpresa até mesmo o técnico Muricy Ramalho, que em sua entrevista coletiva, após o treino desta sexta, no CT Rei Pelé, foi informado sobre o problema de saúde de Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro.

"Não estou (sabendo) mesmo, estou sabendo agora porque vocês (jornalistas) me falaram. Eu conversei com ele ontem (quinta) ou anteontem (quarta-feira), mas sabemos que ele tem problemas cardíacos. O presidente até estava fazendo regime, para ver se melhorava. Quem tem esse problema precisa perder peso mesmo. Na última vez que nós conversamos, ele me pareceu muito bem, disposto, mas não sei. Exame no coração é complicado", opinou Muricy.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade