0

Rei do interior, Santos revê Mogi e tenta evitar revanche de novo Carrossel

4 mai 2013
07h32
atualizado às 07h37
  • separator
  • 0
  • comentários

Mogi Mirim e Santos fazem neste sábado, às 18h30 (de Brasília), no Estádio Romildão, a primeira das decisivas semifinais em jogo único do Campeonato Paulista. O duelo põe a frente o clube da Vila Belmiro, rotulado de "rei do interior" devido aos triunfos recentes em jogos eliminatórios no Estadual, e o melhor Mogi Mirim da história, que faz campanha superior, até mesmo, a do "Carrossel Caipira", que busca revanche pela eliminação para o próprio Santos nas quartas de final do último ano.

<p>Muricy Ramalho tenta levar o Santos ao tetracampeonato estadual</p>
Muricy Ramalho tenta levar o Santos ao tetracampeonato estadual
Foto: Ricardo Saibun/Santos / Divulgação

Atual tricampeão, a fama santista passa por eliminações de Santo André, Ponte Preta, Mogi Mirim e Guarani só nas recentes conquistas. A lista pode aumentar com as inclusões de Bragantino e São Caetano, adversários nos mata-matas da edição 2007, que garantiu ao clube o 17º título da competição.

O Santos ainda busca conquista inédita: o tetracampeonato estadual, feito em que nem a geração Pelé atingiu na década de 60.

O Mogi, por sua vez, tem garantida, no mínimo, a quarta colocação em caso de eliminação, superior ao sétimo lugar do "Carrossel" de Rivaldo, Leto, Válber e do técnico Vadão. O clube tenta fazer história com a inédita final que passa, diretamente, pelo troco da eliminação santista.

Mogi usa "fator casa" e terá time completo
O fator casa é a principal arma do Mogi Mirim para chegar a decisão do Campeonato Paulista neste sábado. Até aqui, o time disputou 11 jogos no Estádio Romildo Gomes Ferreira, sendo oito vitórias (Penapolense, XV de Piracicaba, Bragantino, Oeste, Mirassol, Paulista, São Paulo e Botafogo), um empate (Palmeiras) e duas derrotas (Ituano e Linense).

Por conta desse bom retrospecto é que o Mogi Mirim se tornou a sensação do Paulista, terminando a fase classificatória na vice-liderança – atrás apenas do São Paulo – e atropelando o Botafogo-SP nas quartas de final, quando venceu por 6 a 0, em casa. E os números animaram os torcedores, tanto que os 10.500 ingressos colocados a venda se esgotaram na última quinta-feira. A diretoria conseguiu a liberação de uma carga extra de mil ingressos. Esse deve ser o recorde de público do estádio, inaugurado em 1994.

"Esperamos chegar sábado, vencer o Santos e ir ainda mais longe, mas sabemos que precisamos manter os pés no chão apesar da boa campanha. Nosso pensamento é o título. Estamos chegando devagarzinho, comendo pelas beiradas. Sempre procuramos fazer nosso trabalho de forma correta para que ao final do jogo deixemos o campo com o sentimento de dever cumprido", afirmou o volante Val.

O técnico Dado Cavalcante deve seguir a linha de que “em time que está ganhando não se mexe” para a importante partida. O único desfalque é o goleiro reserva Alex Alves, que foi expulso após uma confusão com o atacante Nunes, quando o árbitro já havia encerrado a goleada. Um dos destaques do campeonato, o lateral-direito Roniery segue apenas como opção no banco de reservas, já que Caramelo foi elogiado por Dado.

Com força máxima, o Mogi Mirim deve enfrentar o Santos com: Daniel; Caramelo, Tiago Alves, Lucas Fonseca e João Paulo; Magal, Val, Roger Gaúcho e Wagner; Roni e Henrique.

Muricy tem dúvidas, mas garante Neymar
O técnico Muricy Ramalho, mais uma vez, optou por não confirmar a equipe para o decisivo confronto do Santos, mas assegurou a presença de seu principal jogador, o atacante Neymar, recuperado de edema na coxa esquerda. O craque santista teve a escalação garantida pela aparição no trabalho com bola de sexta-feira após passar a semana em tratamento.

"Neymar treinou quinta, hoje (sexta), todos os dias a partir de quinta-feira e está apto a jogar", disse o treinador.

Para o jogo, entretanto, o Santos precisará adaptar. Não contará com o lateral direito Rafael Galhardo e fica, novamente, sem um jogador específico da posição para substituí-lo já que o titular Bruno Peres, recuperado de lesão muscular, ainda não foi liberado para retornar. O meia Felipe Anderson deve ser o provável substituto.

"Tenho essas dúvidas. O Galhardo, possivelmente, não joga. Tem o problema da parte emocional (o falecimento recente do irmão em acidente automobilístico), porque está sendo muito difícil para ele, por isso tem sido acompanhado pela nossa psicóloga. Ele era muito apegado ao irmão e fisicamente caiu muito, perdeu muito peso porque não comia e não dormia. A não ser que ele se recupere, joga, mas acho difícil", afirmou. "Vou ter que improvisar porque não tenho nenhum (jogador para o setor). Qualquer um que jogar será improvisado. Então vamos esperar para decidir", completou.

A última dúvida fica para o companheiro de ataque de Neymar. Miralles e André disputam a vaga. O argentino foi testado na atividade tática de quinta-feira, com portões fechados.

Com isso, o provável Santos terá: Rafael; Felipe Anderson, Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Arouca, Cícero e Montillo; Neymar e Miralles (André).

André Regi Esmeriz - Especial para o Terra
K.R.C.DE MELO 5 CIA. LTDA - ME

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade