0

Santos

Salvador santista tem médias ruins e 6 demissões em 5 anos

Ricardo Ayres/Photocamera / Divulgação
9 jul 2015
07h00
atualizado às 07h29
  • separator
  • 0
  • comentários

O Santos deve confirmar ainda nesta quinta-feira o seu novo treinador. A escolha de um nome para o cargo, que tem Dorival Júnior como favorito, ameniza um pouco a pressão pela goleada sofrida em Goiânia, a quarta derrota consecutiva no Campeonato Brasileiro. Mas pode, pelo menos baseado nos números recentes do técnico, não ser a solução para os problemas santistas, atualmente na zona do rebaixamento da competição, com dez pontos.

Dorival vem de vertiginosa queda na carreira. Desde a polêmica saída do próprio Santos, em setembro de 2010, conquistou mais dois títulos, o último em 2012: o Campeonato Gaúcho pelo Internacional, o seu melhor trabalho.

Pelo Inter, ainda ganhou a Recopa Sul-Americana, em 2011, mas não conseguiu evitar o acúmulo de seis demissões em cinco anos com aproveitamentos pouco animadores.

Marcelo Fernandes deve ter feito seu último jogo como técnico do Santos
Marcelo Fernandes deve ter feito seu último jogo como técnico do Santos
Foto: Célio Messias / Gazeta Press

Por Palmeiras e Vasco, dois trabalhos recentes, conquistou apenas 38,3% e 40% dos pontos disputados, respectivamente. Em uma projeção, pelos 78 pontos que serão disputados nas 26 partidas que restam na competição, o Santos alcançaria entre 29 e 32 pontos e chegaria, no máximo, a 42, número que pode ser insuficiente para salvá-lo.

No último ano, o próprio Palmeiras, primeiro clube fora da zona do rebaixamento, terminou a competição com 40, mas teve a pontuação mais baixa dos últimos anos. Em 2013, por exemplo, o 16º colocado terminou com 45 pontos.

Desde a saída do Santos, após passagens por Atlético-MG e Internacional, o desempenho do treinador só caiu. Passou por Flamengo, Vasco e Palmeiras, com médias em sucessiva piora. A exceção foi o trabalho no Fluminense, que durou apenas cinco jogos, com o melhor aproveitamento do período: 66% dos pontos disputados.

Diante do Goiás, o clube chegou a quarta derrota consecutiva na competição nacional, sendo o 12º jogo sem vencer atuando fora de casa.

Jogadores do Goiás fazem a festa no Serra Dourada; quarta derrota consecutiva do Santos
Jogadores do Goiás fazem a festa no Serra Dourada; quarta derrota consecutiva do Santos
Foto: Célio Messias / Gazeta Press

Se aceitar o desafio, Dorival herda, também, a pior defesa da competição, com 21 gols sofridos. O Avaí, que tem a segunda pior, tomou 18.

A diretoria do Santos já escolheu por seu retorno, mas a confirmação ainda passa por uma reunião considerada decisiva com o treinador e o seu estafe nesta quinta-feira.

Dorival conta com prestígio com antigos funcionários devido a sua passagem vitoriosa pelo clube em 2010, quando conquistou o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil, mas não é unanimidade dentro do elenco santista, que manifestou o desejo pela permanência de Fernandes.

Nos bastidores, os dirigentes lutam para evitar o agravamento de uma nova crise salarial. já que não pagou os salários registrados em carteira e os direitos de imagem de maio, que venceram em 5 e 10 de junho, respectivamente.

Veja o desempenho dos últimos trabalhos do treinador
Ano Clube Desempenho Aproveitamento
2014 Palmeiras 20 jogos (6 vitórias, 5 empates e 9 derrotas) 38,3%
2013 Fluminense 5 jogos (3 vitórias, 1 empate e 1 derrota) 66%
2013 Vasco 29 jogos (9 vitórias, 8 empates e 12 derrotas) 40%
2012 a 2013 Flamengo 37 jogos (15 vitórias, 12 empates e 10 derrotas) 51,3%
2011 a 2012 Internacional 63 jogos (33 vitórias, 12 derrotas e 18 empates) 61,9%
2010 a 2011 Atlético-MG 50 jogos (25 vitórias, 10 empates e 15 derrotas) 57%

 

 
Fonte: K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade