0

Sem perder do São Caetano há 5 jogos, São Paulo reencontra carrasco Jobson

20 fev 2013
10h34
atualizado às 11h09
  • separator
  • comentários

O São Paulo carrega uma invencibilidade de quase seis anos sem sofrer uma derrota para a equipe do São Caetano. Contudo, a equipe do ABC Paulista tem um atacante com alcunha de "carrasco" para quebrar esse tabu: Jobson. "Faminto" pelo primeiro gol com a camisa do Azulão, o atacante não vai poupar esforços para conseguir êxito.

Em 2009, defendendo as cores do Botafogo, pelo Campeonato Brasileiro, Jobson marcou dois gols na equipe são-paulina. Enquanto o Alvinegro brigava contra o descenso, o Tricolor lutava pelo título do Nacional. O primeiro saiu em um belo chute que acertou o ângulo do goleiro Rogério Ceni, inaugurando o marcador. A equipe do Morumbi conseguiu a virada, com gols de Washington e Jorge Wagner. Mas, Renato, logo após o segundo tento do adversário, conseguiu empatar o jogo.

Na base da raça, Jobson, aos 44 minutos do segundo tempo, recebeu passe longo e "fuzilou" as redes para colocar o Fogão em vantagem e garantir a vitória. Extasiado, tirou a camisa e foi expulso - ele havia sofrido amarelo no decorrer do jogo. Agora, diante de um dos adversários preferidos, quer voltar a brilhar para tirar o São Caetano da incômoda 19ª posição.

- Quero ajudar o São Caetano a sair dessa situação, com gols, dribles e recuperar a confiança e aquela alegria que sempre tive em jogar futebol - declarou o atacante, durante entrevista coletiva.

Com cinco pontos em sete rodadas, o Azulão amarga a penúltima posição. Um desses pontos, aliás, veio do empate diante do Corinthians, fora de casa. Na oportunidade, Rivaldo estreou e pôde fazer um gol. Contra outro grande da capital, Jobson conta com o companheiro Danielzinho para balançar infernizar a zaga são-paulina. O parceiro de ataque, aliás, fez o outro gol contra o Timão e tem três no Estadual.

- Respeitar, mas temos que ir para cima. O Danielzinho e eu vamos 'fazer fumaça' na zaga deles - afirmou o atacante que, bastante risonho, quer dar um fim às polêmicas do passado e aponta o "Jobson versão 2013".

- Eu estou aqui, é vida nova. Quero voltar a jogar bem e que meu passado 'que se exploda'! Esse é o Jobson: ousadia e alegria - completou o atacante.

Jobson marca dois gols diante do São Paulo no Campeonato Brasileiro de 2009 (Foto: Paulo Wrencher)

INVENCIBILIDADE E O "CARRASCO" FABULOSO

A última vez que o São Paulo foi derrotado pelo São Caetano foi em 2007. Na oportunidade, perdeu por 4 a 1, pela semifinal do Paulista. O "carrasco" daquele duelo foi o meia Douglas, atualmente no Corinthians. De lá para cá, são três vitórias são-paulinas e dois empates. No último confronto no estádio Anacleto Campanella, vitória por 2 a 0, com gols do zagueiro Rhodolfo e do volante Jean.

Na temporada passada, os "carrascos" do Azulão foram o atacante Luis Fabiano e o meia-atacante Lucas. O camisa 9, que vive uma "seca" de gols, quer voltar a balançar as redes contra a equipe do São Caetano. Na temporada passada, o primeiro gol dele aconteceu justamente diante do adversário desta quarta-feira. Ao final do ano, terminou como principal artilheiro da equipe, com 31 gols em 41 jogos.

PENTACAMPEÕES E QUARENTÕES

O goleiro Rogério Ceni e o meia-atacante Rivaldo, campeões do Mundo pela Seleção em 2002, vão se reencontrar em campo, dessa vez em lados opostos. O camisa 10 do São Caetano atuou pelo Tricolor em 2011 e depois foi atuar no futebol angolano, defendendo as cores do Kabuscorp.

Os "quarentões" ainda esbanjam boa técnica em campo. O goleiro Rogério Ceni já marcou dois gols pelo Tricolor - um de falta, contra o Guarani, e outro de pênalti, diante do Bolívar (BOL), e tem, nesta temporada, o terceiro melhor início da carreira. Além disso, pode bater a marca de Pelé como atleta que mais vestiu a camisa de um clube brasileiro na história. O santista tem 1.116 jogos pelo Peixe, enquanto o camisa 1 do clube do Morumbi tem 1.056.

Cercado por desconfiança e críticas antes da sua contratação, o meia-atacante Rivaldo tem um bom rendimento nesse início de temporada. Em dois jogos, marcou dois gols (um diante do Corinthians e outro no jogo contra o Bragantino).

 

Fonte: Lancepress! Lancepress!
  • separator
  • comentários
publicidade