2 eventos ao vivo

Ataíde nota Sabella "incomodado" e cogita convencer Milton

18 abr 2015
17h32
atualizado às 17h59
  • separator
  • 0
  • comentários

À espera de um contato do empresário de Alejandro Sabella nesta segunda-feira, o vice-presidente do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, justificou o fato de não pressionar o treinador por uma resposta imediata. O dirigente pediu compreensão com o argentino, que foi pego de surpresa com a procura, enquanto se via perto do sonho de trabalhar no futebol inglês.

Milton Cruz não quer seguir como técnico do São Paulo
Milton Cruz não quer seguir como técnico do São Paulo
Foto: Matilde Campodonico / AP

"Ele me disse que tem como objetivo de vida treinar um time inglês e pediu para esperar. Mas queria jogar o negócio para frente para não ficar com uma posição complicada na imprensa, de que o São Paulo está sendo enrolado. Ele já está incomodado com assédio de imprensa, exposição. Ele é 'low profile'  mesmo, sujeito muito recatado. Vou esperar até segunda-feira, não vou incomodá-lo. Embora esteja angustiado, esperando uma resposta", disse à Rádio Jovem Pan.

"Como não parar esperar? Se estou tirando ele de um projeto de vida dele... Não é que somos segunda opção. Não, ele tinha um projeto. De repente, apareceu o São Paulo, e ele começou a tremer na base. Se ele conseguir um time grande na Inglaterra, tenho certeza de que ele vai ficar na Inglaterra", continuou.

Sabella se tornou a primeira opção do São Paulo para substituir Muricy Ramalho depois que se tornou inviável contratar o português André Villas Boas, atual comandante do Zenit, da Rússia. Como alternativa para o argentino, o segundo nome em vista era seu compatriota Jorge Sampaoli, que também está empregado, à frente da seleção chilena, e não chegaria antes da Copa América, que termina em junho.

Sabella tinha planejado treinar um time inglês
Sabella tinha planejado treinar um time inglês
Foto: Dylan Martinez / Reuters

Desse modo, uma eventual negativa de Sabella - que pode não dar a resposta nesta segunda-feira, segundo Ataíde -, o plano B da diretoria passará a ser convencer Milton Cruz a permanecer no cargo. O interino reluta contra a ideia de ser efetivado, pois prefere atuar como coordenador técnico da equipe.

"Sampaoli é muito demorado. Eu confio muito no Milton Cruz. É um sujeito excelente, estudioso. Tem aquela história de que santo de casa às vezes não faz milagre, mas no futuro ele pode ser o treinador da nossa equipe. Depende de um consenso, de conversa com o próprio Milton, que prefere não assumir. Ele é homem de confiança da diretoria, porque é muito respeitado dentro do São Paulo e está indo bem", avaliou o vice.

Se Sabella aceitar a proposta são-paulina, ele virá ao Brasil com mais duas pessoas, um assistente técnico e um preparador físico. O argentino já defendeu o Grêmio, quando ainda era jogador, e foi auxiliar de Daniel Passarella no Corinthians de 2005. "Ele conhece tudo, acompanha o futebol brasileiro para valer e os grandes clássicos regionais", comentou Ataíde, neste sábado, véspera de Santos x São Paulo, pela semifinal paulista, na Vila Belmiro.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade