11 eventos ao vivo

Bauza confirma titulares e explica veto a Rodrigo Caio: "Por experiência"

9 mar 2016
21h48
  • separator
  • 0
  • comentários

O técnico Edgardo Bauza fez valer sua palavra e confirmou o time titular do São Paulo com Diego Lugano e Maicon formando a dupla de zaga. A formação foi testada novamente nos treinos táticos realizados nessa quarta-feira. As atividades serviram para Bauza apresentar aos jogadores o gramado do estádio Monumental de Núñez e explicar o que espera da equipe no duelo contra o River Plate, marcado para as 19h30 (de Brasília) dessa quinta-feira e válido pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores..

O treinamento teve aproximadamente uma hora de duração e não apresentou nenhuma novidade. Bauza separou os titulares do restante do elenco e realizou um tático fantasma para corrigir o posicionamento dos atletas. Com o trabalho, o técnico confirmou a escalação são-paulina com Denis; Bruno, Lugano, Maicon e Mena; Hudson, Thiago Mendes, Centurión, Ganso e Carlinhos; Calleri.

Os reservas, que treinaram na outra extremidade do campo, aprimoraram os cruzamentos e finalizações. Entre eles estava o meia Michel Bastos. Recuperado de uma contratura muscular na coxa esquerda, o jogador tem condições de jogo e será opção no banco de reservas.

Quem também participou do treino foi Rodrigo Caio. O zagueiro perdeu a condição de titular nesse jogo por opção de Bauza, que se apegou à experiência de Lugano e Maicon para escalar o setor defensivo. "[Rodrigo Caio fica no banco] por experiência. Penso que ele precisará jogar os próximos quatros jogos, por isso teria de parar em algum momento. Rodrigo ainda é uns dos nossos jogadores mais importantes", afirmou o técnico, em entrevista coletiva após o término das atividades.

Para Bauza, o Tricolor conseguirá um bom resultado se controlar o ímpeto do River no início da partida. "Temos de controlar a primeira meia hora, que certamente será muito intensa. O River vai pressionar bastante. Vamos precisar ser muito organizados. Depois, precisaremos ter inteligência e capacidade para atacar também, não adianta ficar só atrás", disse o treinador, cujos times se notabilizam pela compactação defensiva.

Como perdeu por 1 a 0 para o Strongest, na estreia do Grupo A da Libertadores, Bauza entende a necessidade de somar pontos. Uma derrota para o River deixará o Tricolor a seis pontos de distância dos dois principais rivais na briga pela classificação.

"O jogo será lindo e terá dois grandes times da América. Todo mundo gostaria de estar em campo. A pressão é normal. Amanhã, temos que somar pontos. Uma vitória nos faria recuperar os pontos que perdemos na primeira partida, mas um empate ainda deixa tudo aberto", disse. "Qualquer resultado ainda deixa esperança, mas é claro que pelo primeiro resultado ruim, o jogo de amanhã é mais importante para nós", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade