0

Endividado, São Paulo usa janela para só um reforço barato

22 jul 2015
08h12
atualizado às 12h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Quando disse que o São Paulo não seria um clube comprador, há mais de um mês, o presidente Carlos Miguel Aidar não mentiu, como atestou o fechamento da janela para a vinda de jogadores do exterior, nesta terça-feira. Mesmo com a perda de atletas, só um reforço - desconhecido e barato - foi contratado.

O único a chegar foi Wilder Guisao, meia-atacante colombiano que completará 24 anos na próxima semana, pertence ao Toluca (México) e foi emprestado por uma temporada, com opção de compra futura. Ele é um dos dois jogadores recomendados pelo técnico Juan Carlos Osorio, que foi pego de surpresa pela crise financeira enfrentada pelo clube, com atraso no pagamento de vencimentos e a consequente necessidade de vender jogadores.

"Sugeri, pela primeira vez, dois jogadores que conheço, que são acessíveis para o clube, que não são muito custosos, porque agora entendo a situação (financeira) do clube. Não sabia que era tão grande e tão delicada", disse o treinador, em 26 de junho.

"Quando o clube me procurou, eu entendi que havia possibilidade de alguns jogadores saírem, mas não três titulares, de uma vez. Agora, entendo. Não digo que mentiram para mim, mas tampouco me falaram da situação econômica tão delicada do clube. Eu entendia que seria importante sair um jogador, mas não três, ao mesmo tempo", explicou-se, no mesmo dia.Os três jogadores negociados até então eram os zagueiros Rodrigo Caio (para o Valencia, da Espanha) e Paulo Miranda (Red Bull Salzburg, da Áustria) e o volante Denilson (Al Wahda), sem contar a saída do zagueiro Dória, cujo empréstimo se encerrou. O primeiro acabou tendo sua transferência cancelada por desacerto no negócio, porém o clube, mais tarde, também vendeu o volante Souza para o Fenerbahce, da Turquia.

Até esta terça-feira, havia expectativa da comissão técnica de que ao menos Dória fosse comprado do Olympique de Marselha e reintegrado ao elenco, mas as conversas com o clube francês não tiveram desfecho positivo. No último dia em que poderia se reforçar com atletas de times estrangeiros, o São Paulo apenas acertou o empréstimo de Ewandro para o Atlético-PR.

A ida do atacante de 19 anos para a equipe paranaense é uma tentativa de lhe dar experiência, mas serve também para diminuir minimamente a folha salarial. O lateral direito Auro, que está atrás de jogadores improvisados na preferência de Osorio, é outro que deverá ser emprestado. Assim, a cada empréstimo ou venda - o meia Paulo Henrique Ganso e o atacante Luis Fabiano querem e ainda podem sair -, o São Paulo perde força para disputar o Campeonato Brasileiro, o qual já chegou a liderar. Atualmente, o time ocupa a sétima posição.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade