0

Frustrada com derrotas, diretoria reitera confiança em atletas e Bauza

18 fev 2016
19h59
  • separator
  • 0
  • comentários

A diretoria do São Paulo lamentou as últimas derrotas para Corinthians e The Strongest e disse estar frustrada com o rendimento do time nos dois principais compromissos enfrentados nesse início de temporada. Em breve pronunciamento realizado antes da apresentação do zagueiro Maicon, o diretor executivo de futebol, Gustavo Vieira de Oliveira, declarou que o processo de reformulação iniciado na gestão de Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, enfrenta um "momento muito desafiador" com os tropeços recentes. Ele, no entanto, reiterou que a cúpula tem total confiança no trabalho do técnico Edgardo Bauza e dos jogadores tricolores.

"Temos um sentimento de frustração diante dos últimos resultados. Embora fosse no Paulista, nunca é fácil receber uma derrota contra um rival como o Corinthians. A derrota de ontem [contra o Strongest] também nos lançou um grande desafio para nossa classificação, sendo que temos de conquistar nove, dez, onze pontos em 15 que estão em jogo. Independentemente de quais forem os resultados, temos de pensar na classificação. Naturalmente esse é o nosso objetivo", afirmou o dirigente são-paulino.

Diante das críticas e xingamentos ouvidos no Pacaembu, Gustavo disse à torcida que "seria muita ingenuidade pensar que não passaríamos por desafios e dificuldades ao empreender um ambiente de mudança". "Talvez outros momentos com intensidade mais profunda ocorram, mas temos de cuidar deles com a atenção e dedicação que merecem. O departamento passa por um momento muito desafiador. Estamos olhando e conversando para encontrar os pontos que precisam ser melhores enfrentados. Temos feito isso desde ontem", assegurou.

Segundo Gustavo, a diretoria não endossa os questionamentos feitos ao futebol de jogadores como Lucão, Centurión e Michel Bastos. Além de confiar no potencial do elenco, a cúpula são-paulina também expressou apoio irrestrito a Bauza.

"Reitero a crença e confiança em cada um dos atletas, na comissão técnica e nos profissionais que integram o departamento de futebol. Alguns nomes se mostraram pouco expostos em determinados momentos. E a eles expressamos nosso carinho e apoio. Confiamos em todos e na comissão técnica, que sem dúvida nenhuma conhece a Libertadores e foi a quem confiamos o trabalho nesse processo de reformulação de 2016", concluiu o dirigente.

Nova polêmica - O pronunciamento do diretor ocorre após um assessor do presidente Leco, Rodrigo Gaspar, ter feito críticas a jogadores e a Milton Cruz, responsável pelo departamento de análise de desempenho do clube, por meio de uma conta pessoal no Twitter. O jornal Folha de S. Paulo fez uma cópia das mensagens antes de Gaspar deletá-las do perfil. Nelas, o assessor diz que Milton e Michel Bastos são "ervas daninhas" e "fazem mal ao ambiente do clube". Ele ainda chama Centurión de "piada" e classifica Rodrigo Caio como "jogador de condomínio".

A assessoria do São Paulo informou que Gaspar ocupa um cargo político e que as declarações dadas por ele não expressam o pensamento do clube. Ele foi contratado após o início da gestão de Leco, em outubro, e não se pronunciará sobre o caso.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade