3 eventos ao vivo

Interino culpa “falta de sorte” e evita opinar sobre treinador do São Paulo

7 jul 2013
19h04
atualizado às 21h27
  • separator
  • 0
  • comentários

Na entrevista após a derrota para o Santos por 2 a 0 em pleno Morumbi, o técnico interino Milton Cruz praticamente só respondeu perguntas a respeito do novo treinador do São Paulo, que ainda não tem nome, mas deve ser anunciado nesta semana.

Brasileiro Série A 2013Rodada 6

São Paulospfc-uSão Paulo0
2SantosSantossfc

    • Giva 12 ' (2T)
    • Cícero 36 ' (2T)
    2013-07-07 19:00 GMT-000 (D) FinalizadoEstádio Morumbi

    Os mais cotados são Muricy Ramalho, hoje desempregado, e Paulo Autuori, atual comandante do Vasco da Gama. Porém, para Milton Cruz, a má fase tricolor não depende apenas do técnico e tem bastante a ver com "falta de sorte".

    Santos vence São Paulo no Morumbi e amplia crise do rival

    O interino fez questão de lembrar que, neste domingo, no Morumbi, o São Paulo dominou o primeiro tempo e perdeu algumas chances. Já o Santos balançou as redes em duas das poucas chances que teve.

    "A diretoria que trabalha hoje teve grandes conquistas, fez coisas importantes para o clube. É o momento que não está dando sorte. Todos têm um ciclo e daqui a pouco voltamos, encaixamos. Sempre foi assim. O São Paulo teve seu momento e está passando por uma transição. Ainda podemos reverter a situação na Recopa e no Brasileiro. O campeonato ainda está no começo", afirmou o hoje treinador são-paulino.

    Quando questionado qual dos dois cotados seria o melhor nome para assumir o São Paulo, Milton Cruz preferiu não opinar. "Sou amigo dos dois, são grandes amigos e grandes treinadores. Não sei o que a diretoria está pensando, depende deles. Foram treinadores que tiveram sucesso no clube", afirmou, lembrando que Muricy conquistou três títulos brasileiros e Autuori foi campeão mundial no São Paulo.

    A respeito da torcida, que por várias vezes gritou o nome de Muricy no estádio durante a derrota para o Santos, o auxiliar disse que a reação é natural. "O Muricy é querido e a torcida tem um carinho grande. Isso faz parte. Não posso te responder. Não sei o que a diretoria está pensando. É um nome que muitos apoiam e o Muricy está desempregado. Se ele estivesse empregado seriam outros nomes, mas é um grande nome", explicou.

    Autuori e Muricy têm perfis diferente. O primeiro trabalha na base da conversa, já Muricy é mais enérgico. Milton Cruz acredita que o elenco tricolor conseguirá trabalhar com qualquer um dos treinadores.

    <p>Milton Cruz teve que responder sobre Muricy Ramalho e Paulo Autuori</p>
    Milton Cruz teve que responder sobre Muricy Ramalho e Paulo Autuori
    Foto: Fernando Borges / Terra

    "O São Paulo tem jogadores tranquilos. Não são jogadores que precisam de tratamento de choque. Com um bom diálogo você consegue tirar muita coisa deles, vai depender muito de quem vier. Cada um tem uma maneira de lidar", disse.

    Em relação aos reforços, Milton Cruz afirmou que, apesar dos protestos que aconteceram antes do clássico deste domingo, quando torcedores pediram contratações de peso e a saída do presidente Juvenal Juvêncio, alguns atletas podem chegar.

    "A diretoria está atenta, ligada no mercado. Não é fácil contratar jogadores. Todo mundo valoriza, mas o São Paulo está em busca de melhorar o plantel, qualificar, e a diretoria está empenhada em busca de bons jogadores para melhorar o grupo", completou.

    Fonte: Terra
    • separator
    • 0
    • comentários
    publicidade