0

Marco Aurélio Cunha e dirigente do São Paulo têm discussão ríspida em TV

5 ago 2013
00h04
atualizado às 09h16
  • separator
  • comentários

A situação política do São Paulo está cada vez mais conturbada. Neste domingo, durante participação no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, o opositor Marco Aurélio Cunha teve uma ríspida discussão com o vice-presidente de marketing do clube, Júlio Casares, que entrou por telefone por ter se sentido ofendido.

<p>Principal motivo da discussão são as diferentes versões para uma briga com a presença de torcedores organizados, durante um churrasco na sede social do clube</p>
Principal motivo da discussão são as diferentes versões para uma briga com a presença de torcedores organizados, durante um churrasco na sede social do clube
Foto: Sergio Barzaghi / Gazeta Press

O principal motivo da discussão são as diferentes versões para uma briga entre membros da oposição e da situação, com a presença de torcedores organizados, durante um churrasco na sede social do clube, há cerca de 15 dias. Na semana passada, Casares disse que um membro da uniformizada esteve na confraternização por ser associado, acompanhado por dois visitantes.

Porém, Marco Aurélio Cunha diz ter ouvido uma história diferente e pediu para o vice-presidente explicar o assunto diretamente aos frequentadores do Morumbi. "O Júlio poderia contar no clube, porque entre os sócios a versão não é essa. Ao contrário. Falam de pessoas que entraram por portão lateral, e há testemunhas. Lamento pelo que o Júlio disse, porque não é verdade. E quem é o mandatário deveria ter se controlado. Gosto do Juvenal, mas este mandato está difícil", afirmou.

Durante a briga no churrasco, o presidente Juvenal Juvêncio se exaltou e gritou contra opositores. Depois das manifestações do vereador paulistano no programa, o atual dirigente pediu o direito de resposta por telefone, contestando de forma exaltada as declarações do opositor. "Não sou mentiroso e o senhor não vai colocar essa pecha em cima de mim", rebateu o vice-presidente, em tom contundente e voz alta, quase sem deixar Marco Aurélio responder.

<p>Júlio Casares acusou Marco Aurélio Cunha de faltar com frequência às reuniões do Conselho</p>
Júlio Casares acusou Marco Aurélio Cunha de faltar com frequência às reuniões do Conselho
Foto: Terra

Mas o entrevero recente no clube não foi o único motivo para a discussão deste domingo. Marco Aurélio Cunha também classificou como "patética" a declaração de Júlio Casares de que o processo eleitoral está sendo antecipado. A manifestação do opositor irritou bastante o vice-presidente.

"Nunca falei que o processo eleitoral não deva ser discutido, mas isso tem de ser debatido no Conselho Deliberativo. O senhor nunca fez isso e tem muitas faltas no Conselho", atacou Casares, convocando o opositor para uma conversa pessoal, nos bastidores do São Paulo.

Apesar de ambos terem sido aliados recentemente, os assuntos controversos só aumentam. Na semana passada, Casares defendeu os são-paulinos que só cantam o hino do time tricolor, fazendo alusão ao ex-superintendente, que aparece em um vídeo antigo com o hino do Santos."Jamais esperei isso do Júlio Casares, que conheço há muito tempo", lamentou o oposicionista, que alega que o vídeo fez parte de uma brincadeira durante um casamento, como já havia declarado ao Terra recentemente.

Júlio Casares ironiza vídeo polêmico de Marco Aurélio Cunha

Durante os instantes em que o vice-presidente participou por telefone, Marco Aurélio Cunha pouco teve chance de falar, praticamente sendo abafado pelo atual adversário político. Assim que Casares desligou o telefone, o vereador tentou se defender. "Não perdi minha tranquilidade, mas a versão que ele deu do conflito lamentável não partiu dos sócios. E não foram os sócios que levaram 18 seguranças e permitiram discursos lá", comentou.

A tendência é de que as divergências no São Paulo só aumentem, já que o clube vai definir em abril de 2014 seu novo presidente, com o fim do mandato de Juvenal Juvêncio. Marco Aurélio Cunha é o nome mais cotado para encabeçar a chapa da oposição, enquanto a situação tem como favorito o vice-presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • comentários
publicidade