1 evento ao vivo

Caiu! Após 22 anos de São Paulo, Milton Cruz é demitido

24 mar 2016
18h25
atualizado às 19h32
  • separator
  • comentários

O São Paulo demitiu Milton Cruz na tarde dessa quinta-feira. Desde 1994 no clube, o ex-coordenador técnico havia perdido espaço nos bastidores desde que o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, empossou a nova diretoria do Tricolor. Ele havia sido transferido para o novo núcleo de análise e desempenho no dia 05 de janeiro, mas continuava participando dos treinos diários no CCT da Barra Funda para ajudar o técnico argentino Edgardo Bauza a se comunicar com os jogadores.

Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

Por diversas vezes, Milton Cruz assumiu o comando interino do São Paulo quando técnicos eram demitidos. Na última delas, após o desligamento de Doriva, ele dirigiu a equipe na reta final do Brasileirão de 2015 e ajudou o clube a garantir uma vaga na Copa Libertadores desse ano.

Apesar de nunca ter sido unanimidade entre a torcida, o trabalho de Milton Cruz passou a ser alvo de críticas mais contundentes após ele comandar o São Paulo na goleada por 6 a 1 para o rival Corinthians, sofrida na penúltima rodada do último Nacional. A classificação à pré-Libertadores foi garantida na última rodada do torneio, com uma vitória por 1 a 0 sobre o Goiás, no Serra Dourada.

A demissão de Milton Cruz coincide com a ruptura de laços entre a diretoria de Leco e o empresário Abílio Diniz, membro do Conselho Consultivo do São Paulo, Abílio Diniz. Cruz contava com plena confiança do empresário, o que contribuiu para o isolamento no atual grupo. Após o deslocamento para o núcleo de análise de desempenho, Milton Cruz deixou de viajar com a equipe para os jogos e se queixava nos bastidores do tratamento recebido.

Fiel escudeiro do colombiano Juan Carlos Osorio, Milton Cruz deixou de aceitar um trabalho na seleção do México para continuar com o cargo no São Paulo. Com o remanejamento de cargo, contudo, a função que ele exercia no clube passou a ser ocupada por Rene Weber. Milton Cruz também havia se tornado um desafeto do ex-presidente Carlos Miguel Aidar, que renunciou após ser acossado por denúncias de corrupção. Aidar alegava que Milton Cruz influenciava nas escalações do Tricolor a mando de Abílio Diniz.

A assessoria do São Paulo informou que Milton Cruz deixou o CCT da Barra Funda por volta das 16 horas. Toda a diretoria estava reunida para discutir assuntos ligados ao clube. Um pronunciamento a respeito dos motivos que acarretaram no desligamento ainda é aguardado.

Reformulação – A saída de Milton Cruz é a segunda decisão tomada por Leco para reestruturar o departamento de futebol do São Paulo. Na última sexta-feira,  Ataíde Gil Guerreiro deixou de ser vice-presidente de futebol para assumir as relações institucionais. Foi anunciado no mesmo dia o desligamento do diretor de futebol, Rubens Moreno. Para ocupar as funções foi empossado Luiz Cunha, que já tinha experiência nas questões administrativas do CFA de Cotia.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade