2 eventos ao vivo

Ney Franco vê Millonarios favorito, mas torce por final contra Tigre

29 nov 2012
01h09
atualizado às 01h13
  • separator
  • 0
  • comentários

Nem bem o São Paulo se classificou para as finais da Copa Sul-Americana de 2012, graças aos empates por 0 a 0 no Chile e 1 a 1 no Brasil, e o técnico Ney Franco já começa a pensar no provável adversário na decisão. O treinador ainda aguarda a definição do confronto entre Millonarios-COL e Tigre-ARG, que se enfrentam nesta quinta-feira. No entanto, em seu discurso, aponta o time colombiano como favorito, embora torça pelo rival argentino.

<p>Ney Franco aponta o time colombiano como favorito, embora tor&ccedil;a pelo rival argentino</p>
Ney Franco aponta o time colombiano como favorito, embora torça pelo rival argentino
Foto: Fernando Borges / Terra

“É um confronto que acho que vai ser bem disputado. Acho que o Tigre pode fazer frente ao Millonarios lá na Colômbia, embora eu ache que o Millonarios é o favorito. Nesse momento, a gente não precisa escolher adversário. Eu torço para que o Tigre classifique porque é uma viagem menos desgastante e por fazer a final diante de nossa torcida no Morumbi”, disse Ney.

O Millonarios tem melhor campanha que o São Paulo, que tem melhor campanha que o Tigre. Na primeira partida da outra semifinal, na Argentina, as duas equipes empataram por 0 a 0. Porém, apostando em uma decisão mais técnica, o técnico tricolor também vê vantagens em uma eventual final na Colômbia.

“Escola colombiana é mais técnica. Essa equipe que jogamos hoje (quarta-feira) tem muito jogador argentino, acostumado com esse tipo de marcação. Se passar o Millonarios, é um jogo mais aberto, mais técnico, tanto aqui quanto lá”, disse o comandante tricolor. Segundo o site da Conmebol, a Universidad Católica conta com três jogadores argentinos em seu plantel.

Para as finais, a promessa de Ney Franco é: esperar a definição do rival são-paulino, e estudar o que virá pela frente. “O Millonarios desclassificou o Grêmio, que tem uma qualidade técnica enorme. Só por isso, nos mostra que é uma equipe difícil, principalmente onde não tem uma altitude de 4 mil metros, 3 mil metros e pouco, mas 2,7 mil metros, que temos que contar com esses fatores. E tem jogadores técnicos, de velocidade. Em relação ao Tigre, não tenho um posicionamento ainda. Temos todo um material sobre o adversário, vamos aprofundar após a definição.”

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade