1 evento ao vivo

Satisfeito, Thiago Pereira se prepara para "semana longa"

3 mai 2011
14h58
atualizado às 15h12
Mônica Garcia
Direto do Rio de Janeiro

O segundo dia do Troféu Maria Lenk foi maravilhoso para o nadador Thiago Pereira, que confirmou o índice para o Mundial também na prova dos 200 m peito masculino e garantiu a medalha de ouro. Na segunda-feira, durante as eliminatórias em outra prova, os 200 m costas, Thiago bateu o recorde sul-americano. Nesta terça, forçando menos na prova, ele cravou o tempo de 1min58s25, garantindo assim a segunda medalha de ouro no Troféu Maria Lenk 2011.

"Eu estou feliz com os meus dois resultados, já no primeiro dia de competição. É uma semana longa, não é uma competição fácil. Eu estou muito feliz com os meus resultados. Principalmente nos 200 m peito, fazer a casa dos 2min10s, foi meu melhor tempo, mesmo na época dos trajes", afirmou.

Já César Cielo fez a melhor marca mundial do ano no revezamento 4x50 m livre, com o tempo de 21s73. Ele desbancou a marca do francês Fred Bousquet, que era de 21s82.

Mesmo com um problema em seu bloco, e toda a espera para tentar resolver, o atleta não esfriou e mostrou porque é o melhor do mundo. Mesmo não satisfeito com a performance, Cielo falou que vai tentar não respirar durante a prova de quarta-feira.

"O final da prova de revezamento foi horrível, pesou, eu respirei no finalzinho. Tem uma janela para melhorar amanhã. Tentar não respirar, acho que vai ser o mais importante para estar fazendo um tempo melhor".

Quanto ao problema no bloco, Cielo reclamou do tempo de espera. "Soltou o parafuso que prende na frente, então toda a vez que eu apoiava, ele vinha para trás. Mas conseguiram arrumar. O único problema foi essa espera, que tira a gente um pouco daquela zona de concentração máxima.".

Cielo disse que esconder o jogo faz parte da "estratégia". "Eu escondo o jogo. A ideia de abrir o revezamento era para dar um exemplo para o resto do grupo. Eu acredito muito na liderança por discurso. Quero mostrar para os meus companheiros que se precisar eu vou chamar a responsabilidade para mim, e achei bem interessante, o jeito que eles nadaram também", afirmou.

"O Ramon Melo era uma cara que não tava nem entre os oito e acabou fazendo um tempo super bom. O Henrique não é nem nadador de 50 m livre, e nadou super bem também. Eu acho que o nosso exemplo, meu e o do Nicholas, pesa muito, então é legal levar isso para os mais jovens".

Já na prova dos 50 m livre, Cielo garantiu a vaga para a final em segundo lugar, ficando atrás de Bruno Fratus, do Pinheiros. "A ideia era fazer uma boa prova e classificar. E eu queria me guardar um pouquinho para o revezamento. Eu estou meio pesado ainda. Amanhã será um outro dia", contou.

"Amanhã é não respirar. Amanhã naturalmente vou entrar com uma cabeça mais séria , por ser final mesmo. Hoje por ser semi, a gente entrou mais displicente. Amanhã é a hora da verdade, a hora de colocar tudo em prova. E trazer essa medalha de ouro", confirmou Cielo.

Thiago Pereira é o melhor nos 200 m costas
Thiago Pereira é o melhor nos 200 m costas
Foto: Satiro Sodré/CBDA / Divulgação
Fonte: Bulcão e Tresdê Assessoria e Comunicação Ltda - Especial para o Terra Bulcão e Tresdê Assessoria e Comunicação Ltda - Especial para o Terra
publicidade