1 evento ao vivo

Palmeiras vence Sport e renasce na Libertadores

8 abr 2009
23h51
atualizado em 9/4/2009 às 00h21

No primeiro "teste de fogo" do atual elenco na temporada, o Palmeiras conseguiu se recuperar dos tropeços no Grupo 1 da Libertadores da América ao vencer um de seus maiores carrascos nos últimos tempos. Diante da pressão de atuar na lotada Ilha do Retiro, no Recife, e com o negativo retrospecto recente, o time de Vanderlei Luxemburgo derrotou o Sport por 2 a 0 e, enfim, desencantou na edição deste ano da competição continental.

Diante de um rival que estava invicto em 2009 e ainda lidera a chave (ao lado do Colo Colo, mas inferior no saldo de gols e agora com um jogo a mais), o Palmeiras obteve a sua reabilitação após duas derrotas e soma seus três primeiros pontos para evitar a vexatória eliminação e ir às oitavas-de-final.

Com o triunfo na Ilha do Retiro, o time do Palestra Itália afasta um fantasma que o persegue desde 2007, período em que se enfrentaram seis vezes, colecionando cinco derrotas e um empate. Só na temporada passada, os rubro-negros foram reponsáveis pela eliminação do Palmeiras nas oitavas-de-final da Copa do Brasil, com uma sonora goleada por 4 a 1 no Recife, além de dois triunfos pernambucanos no Campeonato Brasileiro.

Antes da partida desta quarta, a última vitória alviverde tinha ocorrido na Série B nacional, quando a equipe paulista contou com gols de Magrão e Edmílson para vencer por 2 a 1 em Guaranhus-PE, resultado que garantiu o acesso à primeira divisão do futebol brasileiro.

Além de se manter vivo na disputa e assumir a terceira colocação (à frente da atual campeã LDU e três atrás do próprio Sport), o Palmeiras ainda viu seu artilheiro voltar a marcar. Responsável por abrir o placar na Ilha do Retiro, Keirrison encerrou um jejum de quatro jogos sem balançar as redes, seu maior período desde que chegou ao clube do Palestra Itália. Assim, além de artilheiro do Paulista, com 12 gols, agora é também o principal goleador da Libertadores, com cinco tentos.

Três dias antes de abrir a série semifinal contra o Santos, pelo Campeonato Paulista, o Palmeiras mostrou personalidade ao segurar o ímpeto dos mandantes e apagar a má imagem deixada há 36 dias, quando saiu derrotado do duelo com o Colo Colo, em pleno Palestra Itália. Com boa marcação no meio-campo e sem correr riscos, o time alviverde abriu o placar aos 23min de jogo, quando Cleiton Xavier levantou a bola para a área, em cobrança de falta, Diego Souza desviou e o zagueiro Maurício Ramos chegou para completar de voleio. Antes de confirmar o tento, no entanto, Keirrison apareceu para empurrar para o fundo da meta de Magrão.

Já na etapa final, em meio à pressão dos mandantes e vendo a boa atuação do goleiro Marcos, coube a Diego Souza novamente aparecer bem e garantir a primeira vitória palmeirense na edição deste ano da Libertadores. O meia arrancou entre os adversários rubro-negros, passou por três marcadores e deu um leve toque por cobertura na saída de Magrão para dar números finais ao placar.

FICHA TÉCNICA

SPORT 0 x 2 PALMEIRAS

Gols
Sport:
Palmeiras: Keirrison, aos 23min do 1º tempo, e Diego Souza, aos 27min do 2º tempo

Polêmicas de arbitragem
- Gol dado para Keirrison, em lance que Maurício Ramos completou um desvio de Diego Souza e venceu o goleiro Magrão. Com a bola já com destino certo, o atacante deu um leve toque e assumiu a artilheria da competição

Ponto Forte do Sport
Iniciativa desde o apito inicial e vontade demonstrada durante os 90 minutos, fato que rendeu aplausos da torcida pernambucana mesmo com a primeira derrota no ano

Ponto Forte do Palmeiras
Forte marcação exercida sobre o time do Sport e eficiência mostrada no ataque, já que chegou poucas vezes e balançou as redes de Magrão duas vezes

Ponto Fraco do Sport
Time teve maior posse de bola, mas não soube pressionar os palmeirenses e teve poucas chances para vencer o goleiro Marcos

Ponto Fraco do Palmeiras
Falta de criatividade no meio-campo

Personagem do jogo
Diego Souza, do Palmeiras

Esquema Tático do Sport
3-5-2
Magrão; César, Igor e Durval; Moacir; Daniel Paulista, Andrade, Paulo Baier e Dutra; Vandinho e Ciro; técnico: Nelsinho Baptista

Esquema Tático do Palmeiras
3-5-2
Marcos; Maurício Ramos, Edmílson e Danilo; Fabinho Capixaba, Pierre, Cleiton Xavier, Diego Souza e Pablo Armero; Willians e Keirrison; técnico: Vanderlei Luxemburgo

Cartões Amarelos
Sport: Andrade, Vandinho e Ciro
Palmeiras: Maurício Ramos, Edmílson, Danilo, Fabinho Capixaba e Ortigoza

Árbitro
Carlos Torres (PAR)

Público
19.386 pagantes

Renda
R$ 902.960,00

Local
Estádio Ilha do Retiro, no Recife (PE)



Na noite em que atacante Keirrison voltou a marcar e assumiu a artilharia da Libertadores, Palmeiras conquista 1ª vitória
Na noite em que atacante Keirrison voltou a marcar e assumiu a artilharia da Libertadores, Palmeiras conquista 1ª vitória
Foto: Otávio de Souza / Futura Press
Fonte: Terra
publicidade