1 evento ao vivo

Sul-coreana diz ser a primeira mulher a superar os maiores cumes do mundo

Uma sul-coreana de 44 anos, que escalou nesta terça-feira o monte Anapurna, afirma ser a primeira mulher a ter alcançado os 14 maiores cumes do planeta, um recorde abalado por uma polêmica que pode comprometer seu lugar na história, já que uma das ascensõe

27 abr 2010
11h29

Uma sul-coreana de 44 anos, que escalou nesta terça-feira o monte Anapurna, afirma ser a primeira mulher a ter alcançado os 14 maiores cumes do planeta, um recorde abalado por uma polêmica que pode comprometer seu lugar na história, já que uma das ascensões é questionada.

Oh Eun-Sun anunciou ter completado a série dos "8.000", as 14 montanhas com mais de 8.000 metros, superando duas rivais: a espanhola Edurne Pasaban e a austríaca Gerlinde Kaltenbrunner.

Diante das câmeras do canal sul-coreano KBS, que exibiu ao vivo o último trecho da escalada, a alpinista cravou a bandeira do país no Anapurna (8.091 m), o último de sua missão.

"Estou feliz, obrigado", disse, enquanto enxugava uma lágrima.

"Mamãe, papai, sinto saudade. Agora vou voltar para casa", declarou.

Oh Eun-Sun partiu durante a madrugada do último acampamento base antes de alcançar o topo.

Apenas 18 pessoas conquistaram os 14 montes acima de 8.000 metros desde que o italiano Reinhold Messner alcançou a façanha em 1986.

Oh Eun-Sun era ao lado da espanhola Edurne Pasaban uma das duas alpinistas que reivindicavam a escalada de 13 dos 14 montes com mais de 8.000 metros no mundo.

Mas na disputa surgiram dúvidas se a sul-coreana teria, em maio de 2009, realmente alcançado do topo do Kanchenjunga, a terceira maior montanha do mundo, como ela afirma.

Elizabeth Hawley, que administra em Katmandu um banco de dados com o registro dos alpinistas no Himalaia, afirmou que ascensão do Kanchenjunga pela sul-coreana continuará nos arquivos, mas que nas próximas edições terá uma explicação de que a escalada foi questionada.

No momento da escalada, as equipes de Pasaban e Oh estavam no mesmo monte.

"Na única foto conhecida se vê Oh de pé em uma rocha. Mas Pasaban me mostrou uma foto de sua equipe no topo e eles estavam sobre a neve", explicou Hawley, uma ex-jornalista americana e considerada referência para o montanhismo no Himalaia.

"A outra razão é que dos três sherpas que escalaram com Oh, dois afirmaram que ela não chegou ao topo", completou.

A espanhola Edurne Pasaban, 36 anos, que este mês conquistou o Anapurna, pretende escalar o último monte da série, o Shisha Pangma (8.027 m), no Tibete.

A outra competidora é austríaca Gerlinde Kaltenbrunner, que ainda precisa escalar os dois maiores montes do mundo, o K2 (8.611 m) na fronteira entre China e Paquistão e o Everest (8.848 m) no lado norte do Himalaia.

skt-blb/fp

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

publicidade
publicidade