0

Técnica canadense teme exclusão do hóquei feminino nos Jogos

18 fev 2010
07h44

Presente nos Jogos Olímpicos de Inverno desde 1998, o hóquei feminino pode deixar o cronograma do evento a partir de 2014. O temor, abastecido pelo desequilíbrio de nível técnico do torneio em Vancouver, foi confirmado pela técnica da seleção canadense, Melody Davidson.

Ao mesmo tempo em que alegra os fãs canadenses, a equipe local aumenta a discussão sobre a validade de ter o hóquei feminino nas Olimpíadas. Diante da torcida, o time venceu todos os seus três jogos já disputados, tendo marcado 41 gols e sofrido apenas dois. Na última quarta-feira, nem as atuais vice campeãs olímpicas da Suécia resistiram a uma goleada por 13 a 1.

"Estou preocupada", disse Davidson, admitindo o risco de ver seu esporte afastado do calendário a partir de Sochi 2014. "Ontem (terça) o jogo dos homens foi 8 a 0 (Canadá contra Noruega) e não vi nada de reclamações nos jornais".

Por outro lado, o domínio imposto pelo time feminino na competição tem gerado críticas de vários jornais do Canadá. Nesta quinta, por exemplo, o Toronto Sun estampou: "o hóquei das mulheres está ficando pior". O National Post também ironizou o passeio sobre as suecas.

O temor de as garotas canadenses ficarem sem as Olimpíadas ainda aumentou no último dia 14, quando a Federação Internacional de Hóquei (IIHF) se reuniu com a NHL (liga profissional americana masculina) para negociar a permanência do esporte no programa olímpico. Ao final do encontro saiu um comunicado oficial, no qual a modalidade feminina nem foi citada.

Desde que o hóquei para mulheres começou sua história nos Jogos, em 1998, o Canadá vem brilhando: são dois ouros e uma prata. Negando que falte competitividade ao evento, o técnico da Suécia, Peter Elander, afirmou ao Toronto Sun que o time europeu é melhor em relação àquele medalhista de prata em Turim 2006. O problema, nesse caso, seria a evolução ininterrupta das mandantes, favoritas ao terceiro título.

Entenda o torneio de hóquei no gelo dos Jogos de Inverno

Esporte mais popular do Canadá, país-sede da Olimpíada, o hóquei no gelo é disputado em três tempos de 20 minutos, com o relógio parando a cada interrupção da partida e 15 minutos de intervalo após o primeiro e o segundo período. As equipes se enfrentam em times de seis jogadores e tentam acertar o gol adversário com uma espécie de disco (puck).

Em Vancouver, os 12 países participantes foram divididos em três chaves de quatro. O vencedor de cada grupo avança à fase final, disputada em mata-mata. Em caso de empate após os três tempos, os times se enfrentam em prorrogação com "gol de ouro". Nova igualdade e a disputa vai para os pênaltis.

Jogos Olímpicos de Inverno no Terra

O Terra transmite ao vivo a competição em 15 canais simultâneos de vídeo. Além disso, os usuários têm a possibilidade de assistir novamente a todo o conteúdo a qualquer momento. Todo o acesso é gratuito.

Uma equipe de 60 profissionais está encarregada de fazer a cobertura direto de Vancouver e dos estúdios do Terra, em São Paulo, no Brasil, com as últimas notícias, fotos, curiosidades, resultados e bastidores da competição.

A equipe conta com a participação do repórter especialista em esportes radicais Formiga - com 20 anos de experiência em modalidades de neve -, e o pentacampeão mundial de skate Sandro Dias, que comenta a competição em seu blog no Terra.

No celular
wap: wap.terra.com.br
Iphone e smartphones: m.terra.com.br/vancouver

Hóquei no Gelo (F) - CAN 13 x 1 SWE
Fonte: Terra
publicidade