0

Ao lado de russa, Bruno Soares conquista título de duplas mistas na Austrália

31 jan 2016
08h03
atualizado às 14h04
  • separator
  • 0
  • comentários

Em um período de 24 horas, o brasileiro Bruno Soares conquistou seu segundo título de Grand Slam de duplas. Após vencer com o britânico Jamie Murray a chave de duplas masculinas neste sábado, o mineiro não decepcionou neste domingo, e em dupla com a russa Elena Vesnina, ergueu o troféu de duplas mistas do Aberto da Austrália.

A parceria, formada pela primeira vez, derrotou a dupla composta pela americana Coco Vandeweghe e o romeno Horia Tecau por 2 sets a 1, parciais de 6/4, 4/6 e 10/5, em 1h23 minutos de partida. A vitória de um duplista em ambas as finais não acontecia no Aberto da Austrália desde 1992, quando Mark Woodforde alcançou o feito.

"É uma sensação incrível. Na última noite joguei até tarde, estava com muita adrenalina. Mas você não tem a chance de disputar muitas finais de Grand Slam. Ter a oportunidade de jogar uma, e vencer, já é muito especial, mas eu consegui duas no mesmo dia", celebrou Soares.

"É maravilhoso vencer um título de Grand Slam na Austrália. É o meu Grand Slam favorito, estou muito feliz e orgulhosa de ter vencido", declarou Elena Vesnina, que já havia sido campeã duas vezes nas duplas femininas, uma vez no Aberto da Austrália e outra no Aberto dos Estados Unidos. Este foi seu primeiro título em duplas mistas.

O jogo - No primeiro set, a dupla formada por Soares e Vesnina começou a partida com o serviço quebrado, logo no game inicial. O brasileiro e a russa se recuperaram do susto e entraram no jogo, equilibrando o marcador.

Apenas no oitavo game veio a devolução da quebra, empatando o placar em 4/4. Depois de uma confirmação, a dupla conquistou um novo break, na hora certa para fechar a primeira parcial em 6/4.

No início do segundo período, a história se repetiu. Novamente Soares/Vesnina sofreram com o primeiro saque, e cederam a quebra inicial para Vandeweghe/Tecau. A parcial parecia não caminhar bem para a dupla formada pelo brasileiro e a russa, já que nova quebra foi aplicada no serviço seguinte, deixando tudo em 3/0.

Após um 4/0 da americana e do romeno, a dupla de Soares parecia enfim entrar no jogo. Um breve equilíbrio foi estabelecido, e os dois conseguiram devolver uma das quebras, no oitavo game e deixando o placar em 5/3. A retomada de fôlego não foi suficiente e a dupla Vandeweghe/Tecau fechou a parcial em 6/4.

No tie-break, Soares/Vesnina seguiram não confirmando seu primeiro serviço. Porém, efetuaram na sequência quatro mini-quebras de saque nos rápidos 12 minutos de parcial. Tanta confiança e firmeza no serviço trouxeram os 10/5 no placar e enfim selaram a tão esperada vitória russo-brasileira.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade