1 evento ao vivo

Após vitória sobre Federer, Nadal valoriza rival e diz que precisa melhorar

17 ago 2013
04h13

O tenista espanhol Rafael Nadal, que venceu o suíço Roger Federer de virada (5-7, 6-4 e 6-3) na noite de ontem pelas quartas de final do Masters 1000 de Cincinnati, admitiu que os pontos decisivos em momentos importantes da partida foram fundamentais para sua vitória, a terceira no ano sobre o conhecido rival.

Nadal, que segue invicto nesta temporada nas quadras duras e em busca de seu quinto título Masters 1000 no ano - marca já alcançada por Novak Djokovic -, anotou sua 21º vitória sobre Federer, o ex-número um do mundo, nas 31 partidas disputadas como profissionais.

Apesar da convincente virada, mais uma vez, o espanhol não ficou muito satisfeito com sua atuação e, em declarações após a partida, declarou que terá que jogar muito melhor diante de seu próximo rival nas semifinais, o tcheco Tomas Berdych, que ontem venceu o britânico Andy Murray, o número 2 do mundo, de maneira convincente.

"Roger jogou muito bem no primeiro set e eu fui muito mal. É o que senti, não? Não consegui impor meu ritmo na partida, enquanto ele foi muito agressivo e tomava a bola muito cedo o tempo todo", explicou Nadal, que completou: "Me senti um pouco lento no começo e foi muito difícil encontrar meu ritmo".

"A verdade é que não encontrei a posição correta na quadra. Ele estava ganhando os games de serviço muito facilmente, mas, no final, comecei a encontrar a solução", assinalou Nadal, que preferiu não revelar essa fórmula vencedora.

No entanto, ele comentou que sua vitória só chegou através da melhora dos movimentos, tornando-os mais intensos, e do fato de ter posto mais bolas em jogo com boas devoluções, além do controle no fundo de quadra.

"Isso não ocorreu no primeiro set. Foi muito fechado. Tive uma boa oportunidade no segundo. Acho que desperdicei poucos pontos nos momentos importantes", ressaltou Nadal. "Roger (Federer) fez com que eu me esforçasse ao máximo para conseguir a vitória".

Sobre o fato de Federer ter deixado Top 5 pela primeira vez em dez anos e meio, Nadal apontou que esse era o reflexo por não ter jogado bem nesta temporada.

"O ranking mostra que ele não jogou muito bem durante alguns momentos desta temporada. Mas, se jogar como jogou esta noite, seu ranking será muito melhor em um curto período. Ele teve uma tática diferente, com um nível diferente de tênis. Se seguir jogando assim, como tenho certeza que pode fazer, terá um ranking melhor no final de ano", concluiu Nadal.

O tenista espanhol, que poderá assumir a segunda posição do ranking ATP com mais uma vitória, também falou sobre seu próximo rival, Tomas Berdych. Com um retrospecto de 14 vitórias em 17 partidas disputadas, Nadal já venceu o tcheco em duas semifinais neste ano, Indian Wells e Roma.

"Ele está jogando muito bem. Está jogando em alto nível. Hoje, ele alcançou uma impressionante vitória sobre Andy (Murray). A única forma de vencê-lo é jogar o melhor possível. Seu serviço é muito perigoso e amanhã (sábado) será a primeira vez de dia. Será uma mudança e espero estar preparado para ela", acrescentou.

EFE   

compartilhe

publicidade