0
ATP

Derrota para Nadal tira Federer do top 5 após dez anos e meio

17 ago 2013
00h01
atualizado às 00h04
  • separator
  • comentários

A virada que sofreu de Rafael Nadal nesta sexta-feira representou muito mais para Roger Federer que a eliminação nas quartas de final do Masters 1000 de Cincinnati. Com a derrota por 2 sets a 1, o suíço ex-número 1 deixará o grupo dos cinco primeiros do ranking da ATP após mais de uma década no top 5. 

<p>Federer estava entre os top 5 do ranking da ATP desde fevereiro de 2003</p>
Federer estava entre os top 5 do ranking da ATP desde fevereiro de 2003
Foto: Reuters

O novo ranking só será divulgado pela ATP na próxima segunda-feira, mas, com alguns cálculos, é possível prever que Federer perderá a quinta posição da lista. O suíço, tenista que mais tempo permaneceu na condição de número 1, figurará no sétimo lugar na semana que vem. Ele será superado pelo checo Tomas Berdych e pelo argentino Juan Martín del Potro. 

Federer, 32 anos, nunca havia deixado o top 5 do ranking desde que ingressou no grupo, na atualização de 17 de fevereiro de 2003. De lá para cá se passaram dez anos e seis meses - ou, em outras referências, 548 semanas. 

Em Cincinnati, Federer defendia os 1.000 pontos referentes ao título obtido em 2012, mas deixou a competição com apenas 180 por ter alcançado as quartas de final. Desta forma, ele perderá 820 dos 5.515 que possui atualmente, ficando com 4.695.

Ainda não é possível antever quantos pontos terão Berdych e Del Potro, classificados para a semifinal de Cincinnati, mas ambos ficarão com uma quantidade superior à de Federer mesmo se forem eliminados neste sábado do Masters 1000. No pior dos cenários, o checo terá um acréscimo de 270 (defendia 90 de 2012 e, agora, já conquistou 360) e aparecerá com 5.135, enquanto o argentino seguirá com 4.740 (também foi semifinalista do torneio na temporada passada). 

Nesta sexta, Federer até deu mostras de que poderia superar Nadal, vencendo o primeiro set por 7/5 e realizando um duelo de altíssimo nível com o espanhol. A segunda parcial estava parelha até que o suíço sacou com 5/4 para o espanhol e sofreu a quebra, permitindo o crescimento do rival e apresentando mais dificuldades no último set. 

Sem Federer, que defendia o título, as semifinais do Masters 1000 de Cincinnati serão realizadas neste sábado. Nadal enfrenta Berdych, enquanto Del Potro pegará o americano John Isner, algoz do sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo. 

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade