0
ATP

Federer dá "pneu" inédito, bate Djokovic e é campeão em Cincinnati

19 ago 2012
14h59
atualizado às 15h58

Com um "pneu" que jamais havia acontecido na história do confronto, Roger Federer dominou Novak Djokovic na final do Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos, neste domingo. O suíço bateu o rival por 6/0 e 7/6 (9-7), ratificou a condição de número 1 do mundo e conquistou o 76º título da carreira - é o 21º de Masters 1000, recorde que passou a dividir com o espanhol Rafael Nadal.

»Sexo, racismo e tabus; veja mudanças inesquecíveis do tênis

Neste domingo, um início bastante ruim de Djokovic permitiu que Federer desse o primeiro "pneu" (como é chamado no tênis quando alguém faz um 6/0) na história do confronto entre eles pela Associação dos Tenistas Profissionais (ATP). O jogo foi o 28º envolvendo os rivais no circuito, terminando com a 16ª vitória do suíço.

Com o resultado, Federer iguala o recorde de títulos de Masters 1000, série de nove torneios que correspondem ao segundo escalão do circuito, só atrás dos Grand Slams e do ATP Finals. Anteriormente, a marca de 21 troféus era ostentada somente por Nadal, que, lesionado, não atuou em Cincinnati.

O suíço, que conquistou um torneio pela sexta vez no ano, ainda ratificou a condição de número 1 do mundo, a qual tirou de Djokovic após vencer Wimbledon, em julho. Com o resultado, Federer passou a ter 895 pontos de vantagem no ranking sobre o segundo colocado - caso o sérvio tivesse ganhado, a diferença passaria a ser de apenas 95 pontos nesta segunda, quando a lista será atualizada.

A vitória ainda serviu para o suíço quebrar um pequeno tabu. Ele não superava Djokovic em uma quadra dura como a de Cincinnati desde o ATP Finals de 2010, em Londres. Nesse intervalo, haviam sido disputadas oito partidas, com duas vitórias para Federer (no saibro de Roland Garros, em 2011, e na grama de Wimbledon, em 2012).

O jogo:

Neste domingo, Djokovic começou a partida de forma sonolenta: cometendo três duplas-faltas e vencendo apenas cinco dos primeiros 21 pontos disputados, ele viu o rival rapidamente abrir 4/0. Federer fecharia o primeiro set com um "pneu" em apenas 20 minutos de duelo (24 pontos contra dez).

Na segunda parcial, Djokovic voltou mais concentrado e, após ambos os tenistas confirmarem seus serviços sem ceder break points, a decisão foi para o tie-break. Federer abriu 3-0, mas perdeu a vantagem e precisou salvar um set point com um smash quando servia em 6-7.

Na sequência, porém, o líder do ranking mundial deu dois winners de direita para confirmar a vitória em uma hora e 20 minutos, conquistando o pentacampeonato do Masters 1000 de Cincinnati. Ele venceu o torneio pela primeira vez em 2005, derrotando na final Andy Roddick, e dois anos depois triunfou sobre James Blake. Em 2009, ele foi campeão com vitória justamente diante de Djokovic e uma temporada após voltou a levantar o troféu, desta vez superando Mardy Fish.

O próximo evento do qual Federer fará parte é o Aberto dos Estados Unidos, em Nova York, onde será o cabeça de chave número 1. O último Grand Slam da temporada começa em 27 de agosto e tem Djokovic como o atual campeão - ele derrotou o suíço na semifinal do ano passado.

Federer igualou Nadal como recordista de títulos de Masters 1000, com 21 taças
Federer igualou Nadal como recordista de títulos de Masters 1000, com 21 taças
Foto: Reuters
Fonte: Terra
publicidade