4 eventos ao vivo
ATP

Sob vaias, Bellucci perde de novo para italiano e dá adeus ao Brasil Open

14 fev 2013
18h26
atualizado às 18h52
  • separator
  • 0
  • comentários

Principal esperança do País no Brasil Open, Thomaz Bellucci foi eliminado na segunda rodada do torneio. Nesta quinta-feira, o tenista fez uma apresentação apagada contra Filippo Volandri, conhecendo a segunda eliminação consecutiva em São Paulo diante do italiano. Após perder com rápidas parciais de 6/3 e 6/2, o brasileiro deixou a quadra de saibro do Ginásio de Ibirapuera sob vaias.

<p>Em casa, Bellucci ofereceu pouca resist&ecirc;ncia ao italiano</p>
Em casa, Bellucci ofereceu pouca resistência ao italiano
Foto: Fernando Borges / Terra

Em 2012, Bellucci havia sido derrotado pelo mesmo Volandri na semifinal do Brasil Open, caindo por 2 sets a 1, com parciais de 5/7, 6/0 e 6/2. Nesta quinta, o brasileiro mostrou muito menos resistência: viu Volandri rapidamente abrir 5/1 no primeiro set e 3/1 no segundo.

O paulista ainda recuperou a quebra de saque de vantagem na segunda parcial, recebendo o incentivo do público que comparecia em bom número no Ibirapuera, mas teve o serviço novamente derrubado no game seguinte. No último game, Volandri converteu novo break point - na verdade um match point. Depois disso, vaias foram ouvidas no ginásio enquanto Bellucci se encaminhava rapidamente rumo à saída, sem conceder autógrafos aos fãs.

O brasileiro, 25 anos e número 35 do mundo, já havia feito uma exibição irregular na estreia no Brasil Open, na última terça-feira. Contra o compatriota Guilherme Clezar, colecionou 18 aces e 13 duplas-faltas até vencer por 2 a 1, com parciais de 7/6 (7-4), 5/7 e 7/6 (7-1) em duras horas e 36 minutos de jogo.

Dois dias depois, Bellucci teve aproveitamento de 50% de primeiro serviço, com o qual ganhou apenas metade dos pontos disputados. Ele fez quatro aces e três duplas-faltas, sofrendo seis quebras em 12 break points criados por Volandri.

O italiano, 31 anos e número 88 do mundo, não vivia boa fase até chegar a São Paulo, com quatro derrotas nas cinco partidas disputadas anteriormente. Ele não alcançava as quartas de final de um ATP desde o Brasil Open do ano passado, quando bateu o brasileiro e perdeu a final para o espanhol Nicolás Almagro. O italiano soma dois títulos em nove finais nesse nível: em St. Poelten, em 2004; e em Palermo, em 2006. Sua melhor posição no ranking da Associação dos Tenistas Profissionais foi a 25ª, obtida em julho de 2007.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade