publicidade
09 de dezembro de 2012 • 13h46 • atualizado às 15h54

B. Senna enfrenta Bellucci e lembra Ayrton: "jogava muito tênis"

Piloto se arriscou em outro esporte no Ibirapuera
Foto: Bruno Santos / Terra
 
Henrique Moretti
Direto de São Paulo

O piloto Bruno Senna recebeu uma pequena aula de tênis gratuita neste domingo em São Paulo. O brasileiro jogou por cerca de 20 minutos com Tommy Haas e recebeu dicas do alemão, número 21 do ranking mundial. Os dois enfrentaram o tenista Thomaz Bellucci, 33 da mesma lista, e o lutador de UFC Cezar Mutante. Ao final, Bruno fez uma menção ao tio, Ayrton Senna, que "jogava muito tênis" como complemento de sua preparação física.

Desde que chegou ao Ginásio do Ibirapuera, palco da brincadeira, Bruno Senna já se mostrava pessimista quando à sua habilidade com a raquete e a bolinha. "Odeio desapontá-lo, mas sou muito ruim nisso", disse para Haas, antes mesmo de começar a partida. O piloto logo recebeu dicas de empunhadura do alemão.

Quando o jogo começou, foi possível perceber que Bruno não era o pior em quadra, posto que cabia a César Mutante. "Acho que vou ter que fazer umas aulinhas porque eles (profissionais) pareciam que estavam jogando contra crianças de seis anos", divertiu-se o piloto.

Muitos erros e "madeiradas" depois, o jogo terminou sem um vencedor. As duplas disputaram alguns games, mas Haas, por exemplo, dava um saque a mais para Mutante quando este errava a devolução.

Bruno Senna, ao final, admitiu que não costuma jogar tênis, mas destacou acompanhar o Gillette Federer Tour, pelo qual Bellucci e Haas atuam no Ibirapuera neste domingo ¿ o primeiro encara o espanhol Tommy Robredo e o segundo, o suíço Roger Federer. Embora não tenha sido questionado sobre Ayrton Senna, o piloto lembrou o nome do tricampeão mundial quando falava sobre o esporte da raquete.

"O Ayrton jogava muito tênis, fazia parte dos treinos físicos dele", disse o piloto, que classificou a modalidade como "muito bom para a coordenação motora e melhora do campo visual", deixando em aberto a possibilidade de incluí-la em seu repertório.

Questionado sobre a Fórmula 1, Bruno, que perdeu a vaga na Williams para o finlandês Valtteri Bottas, indicou a Force India e a Caterham como as duas opções para a próxima temporada. Ele confirmou ter testado um modelo da Mercedes de DTM (Campeonato Alemão de Turismo) e não descartou competir na categoria no ano que vem.

Terra