0

Bellucci vê sonho realizado com vaga no Grupo Mundial da Davis

16 set 2012
18h35
atualizado às 20h18

Melhor jogador brasileiro no ranking mundial de tênis e líder da equipe nacional na Copa Davis, o paulista Thomaz Bellucci classificou a vaga da equipe no Grupo Mundial da competição como um sonho realizado. O País ficou ausente da elite do tênis por nove anos e garantiu seu retorno ao derrotar a Rússia nos playoffs, neste fim de semana em São José do Rio Preto.

Bellucci vai disputar o Grupo Mundial pela primeira vez na carreira
Bellucci vai disputar o Grupo Mundial pela primeira vez na carreira
Foto: EFE

» Veja fotos e vote na mais bela tenista do US Open
» Veja as 50 melhores fotos do US Open
» Confira o visual das tenistas do US Open

O paulista foi responsável por dois pontos do Brasil no confronto com os europeus no interior paulista. Depois de Rogério Dutra Silva derrotar Igor Andreev, na sexta-feira, ele entrou em quadra e bateu Teymuraz Gabashvili, deixando a equipe nacional com boa vantagem no duelo. No sábado, foi a vez de Marcelo Melo e Bruno Soares derrotarem a dupla de Alex Bogomolov Jr. e Gabashvili, garantindo a classificação ao Grupo Mundial. Com o embate já definido, Bellucci voltou à quadra neste domingo, para superar Bogomolov em sets diretos.

"Venho jogando a Davis desde 2007, então nunca tive a chance de jogar o Grupo Mundial. É uma conquista pessoal e também um sonho concretizado. Você vai chegando mais perto e vendo que sonhos são possíveis de serem realizados. Há seis ou sete anos, não acreditava que poderia ser titular da Davis, número 1 do Brasil. Essas coisas vão ficando mais perto e deixando de ser sonho. Para mim é uma conquista", afirmou o tenista brasileiro após seu jogo de domingo.

A festa pela vitória sobre a Rússia e a consequente vaga na elite do tênis começou ainda dentro da quadra, onde os tenistas deram banho de champanhe no capitão João Zwetsch e o jogaram ao alto seguidas vezes depois de nove anos de espera pela vaga no Grupo Mundial. No vestiário, segundo Bellucci, as comemorações continuaram longe das câmeras de fotógrafos e cinegrafistas.

"Para a gente foi importante, não dava para conseguir uma conquista tão grande e deixar passar batido. A gente fez festa na quadra, no vestiário e todo mundo sentiu que a gente fez um bom trabalho. É importante valorizar os momentos bons também", explicou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade