1 evento ao vivo

Capitão do Brasil confia em vitória sobre os EUA na Copa Davis

22 out 2012
18h15
atualizado às 18h49

O duelo entre Brasil e Estados Unidos, pela Copa Davis, será apenas em fevereiro do ano que vem, mas João Zwetsch, capitão do País na competição, já projeta as dificuldades do confronto. Apesar da qualidade do adversário, o gaúcho está confiante em uma vitória verde-amarela.

Brasil voltou ao Grupo Mundial após derrotar a Rússia
Brasil voltou ao Grupo Mundial após derrotar a Rússia
Foto: Luiz Pires/Vipcomm / Divulgação

"É importante que tenhamos foco neste confronto, estudando os adversários, elaborando a melhor estratégia e acompanhando de perto o desempenho dos nossos jogadores. A principal função do capitão da Davis é reunir o melhor time possível, levando em conta todos os fatores, para chegar à vitória", avaliou o técnico, enquanto esperava para que os jogos do Aberto de Tênis do Rio Grande do Sul, que foram suspensos por causa da chuva, fossem retomados.

O torneio Challenger serve também para que Zwetsch possa observar os novos talentos do tênis brasileiro. O capitão já tem os tenistas mais experientes como a base de sua equipe para a Davis, mas pensa em mesclar com um pouco de juventude.

"Nós temos a espinha dorsal da equipe, com o Bellucci, o Marcelo Melo e o Bruno Soares. Mas a renovação é super importante e por isto costumamos chamar outros atletas para treinar conosco, especialmente quando o confronto é no Brasil. No caso deste jogo com os Estados Unidos, provavelmente levaremos um grupo de seis tenistas, mas ainda vamos decidir qual será a melhor formação", declarou o gaúcho.

Vivenciando o clima da Copa Davis desde 1998, quando trabalhou ao lado de Ricardo Acioly e Larri Passos, Zwetsch aponta o fator casa como única vantagem dos americanos. "Jogar em casa é muito melhor, pois a questão emocional conta muito na Davis. No entanto, já provamos em confrontos anteriores que nossa equipe é madura. Estamos muito vivos neste confronto e com muita confiança".

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade