0

Djokovic quer conhecer Jardim Botânico, Ipanema e ouvir "Michael Teló"

16 nov 2012
15h10
André Naddeo
Direto do Rio de Janeiro

Novak Djokovic mal chegou ao Rio de Janeiro, e já se deslocou para o seu primeiro compromisso dentro do cronograma que envolve o desafio de tênis em que enfrentará o brasileiro Gustavo Kuerten: enfrentou longa e concorrida entrevista coletiva. Mal teve tempo para almoçar, e já subiu a favela da Rocinha para inaugurar a quadra da comunidade, a primeira da modalidade onde está instalada uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Mas e o tempo livre, ele vai ter? Vai conseguir curtir as belezas naturais da famosa "cidade maravilhosa"? O sérvio espera que sim.

"Não tivemos tempo para vermos muita coisa, mas estamos planejando. Quero ver o Jardim Botânico, quero dar uma volta por Ipanema, na praia, e espero conseguir um pouco de sol", disse, lamentando o tempo ruim na capital fluminense. "Quero ver o máximo que puder. Eu confio nele, sei que ele vai me mostrar o Rio da melhor maneira", completou, apontando para o compatriota Petkovic, ídolo do Flamengo e promotor da vinda do atual número um do tênis mundial pela primeira vez ao Brasil.

Djokovic tem ainda dois objetivos pessoais relacionados ao Brasil. O primeiro ele espera atingir já nesta visita inédita: "eu tenho escutado muito samba. Tenho ouvido e conheço bem também o Michael Teló (sic)". Ao ser corrigido, mostrou o bom humor de sempre: "ai se eu te pego". O segundo, básico, é curtir o Carnaval brasileiro.

"Aí fica difícil, porque é uma época da temporada complicada para mim pela série de torneios", explicou. "Quando eu penso no Brasil, eu lembro de um país bonito, com futebol, música e mulheres bonitas. Vou ver se tudo isso é verdade", disse ainda.

Além do próprio desafio de sábado, no ginásio do Maracanãzinho, da visita a quadra da Rocinha, além dos passeios pelo Rio de Janeiro, Djokovic tem ainda um último compromisso, antes de deixar o Brasil, no domingo. Ele participará de um jogo de estrelas do futebol, como Romário, Bebeto, e Zico, na preliminar da partida de entrega da taça de campeão brasileiro ao Fluminense, que encara o Cruzeiro, no Estádio do Engenhão.

"Vamos fazer um show, fazer com que as pessoas levantem da cadeira. É muito boa energia, o Guga também tem muito carisma. Ele é melhor do que mim porque é brasileiro, claro, mas acredito também que vamos ter diversão e que o Pet vai me dar uns bons passes", finalizou o sérvio, explicando ainda que atuará no ataque.

Novak Djokovic espera conhecer melhor a cidade do Rio de Janeiro
Novak Djokovic espera conhecer melhor a cidade do Rio de Janeiro
Foto: Mauro Pimentel / Terra
Fonte: Terra
publicidade