0

Federer anula saque de Raonic e repete final de Indian Wells contra Djokovic

21 mar 2015
20h11
atualizado às 20h11
  • separator
  • comentários

O suíço Roger Federer neutralizou o potente serviço do canadense Milos Raonic neste sábado, venceu a segunda semifinal de Indian Wells e se classificou para repetir a decisão do ano passado contra o sérvio Novak Djokovic.

Raonic chegou para a partida deste sábado com apenas uma quebra de saque contra em todo o torneio, ocorrida na vitória de virada sobre o espanhol Rafael Nadal na véspera. No entanto, Federer conseguiu sete break points, aproveitou dois, um em cada set, e levou a melhor por 2 a 0, com parciais de 7-5 e 6-4, em 1h27min.

O suíço demonstrou mais uma vez seu domínio frente a Raonic, para quem perdeu apenas uma vez, nas quartas de final do Masters 1000 de Paris, em novembro do ano passado.

O canadense quis mandar no jogo desde o começo com seus saques que muitas vezes passa dos 200 km/h. No entanto, encontro pela frente um adversário com boa devolução e um serviço que, embora não seja um canhão, também faz estragos.

Com calma e paciência, sem se desesperar, Federer esperou o momento certo e teve três break points no 11º game. O sexto melhor do ranking até salvou os dos primeiros, mas não o terceiro. Depois disso, o número 2 do mundo confirmou e fechou em 7-5.

Com a confiança abalada, Raonic perdeu o serviço logo na abertura da parcial. O suíço manteve o ritmo e, embora tenha ficado em 0-30 quando sacou para o jogo, colocou os nervos no lugar e venceu por 6-4.

Federer tem agora a chance de se vingar de Djokovic, para quem foi derrotado no ano passado na briga pelo título na cidade californiana. Por outro lado, também é uma oportunidade de revanche para o número 1 do mundo, que no mês passado perdeu para o segundo colocado do ranking na final do ATP 500 de Dubai. Também neste sábado, 'Nole' bateu o britânico Andy Murray por 2 a 0 (6-2 e 6-3).

O tenista de 33 anos, que já ficou com o troféu em Indian Wells em 2004, 2005, 2006 e 2012, quer ser o único pentacampeão do torneio. Ele disputará a 127ª final da carreira, a 40ª de Masters 1000.

EFE   
  • separator
  • comentários
publicidade